Prefeitura Municipal de Vitória

Atalhos de teclado:

Acesso rápido


Saúde da Criança e Adolescente

Conheça as medidas direcionadas para a saúde das crianças e adolescentes

Lista aponta onde estão as unidades de saúde de cada bairro

As unidades de saúde funcionam de segunda a sexta-feira.

29 ocorrência(s)
Nome da unidade Endereço Telefone Horário
Unidade de Saúde - Andorinhas - Dr. Luis Claudio Passos Rua Emílio Ferreira da Silva, 160
Andorinhas
3382-6759 7h às 18h
Unidade de Saúde - Bonfim - Thomaz Tommassi Avenida Marechal Campos, 1490
Bonfim
3382-3056, 3335-7187 7h às 18h
Unidade de Saúde Alagoano - Ariovaldo Favalessa Servidão Ernesto Caliari, S/N
Caratoíra
3132-5112, 3132-5196, 3222-1997 7h às 17h
Unidade de Saúde - Centro - Geny Grijó Rua Cais de São Francisco, 54
Centro
3132-5102 7h às 18h
Unidade de Saúde - Fonte Grande - Dr. Affonso Schwab Rua Graciano Neves, 352
Centro
3132-5117 7h às 18h
Unidade de Saúde São Pedro V - Conquista/Nova Palestina - Maria Leda Santos Rodovia Serafim Derenzi, 6090
Conquista
3317-9610 7h às 18h
Unidade de Saúde - da Penha - Dr. Gilson Santos Rua Padre Luiz Koester, 78
Da Penha
3224-1893, 3382-3062, 3382-6760, 3382-6761 7h às 18h
Unidade de Saúde - do Quadro - Avelina Maria Lacerda Gonçalves Rua Lucidato Vieira Falcão, 5
Do Quadro
3132-5195 7h às 18h
Unidade de Saúde - Praia do Suá - Lucilo Borges Sant’anna Avenida João Baptista Parra, 45
Enseada do Suá
3382-6512 7h às 18h
Unidade de Saúde - Forte São João - Dr. Bolivar de Abreu Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes, 1185
Forte São João
3132-5191 7h às 18h
Unidade de Saúde - Grande Vitória Rua da Vitória 1, 112
Grande Vitória
3132-5083 7h às 18h
Unidade de Saúde Consolação - Maria Rangel dos Passos Rua Desembargador Otávio de Carvalho Lengruber, 185
Gurigica
3382-6744 7h às 18h
Unidade de Saúde - Ilha de Santa Maria Rua Hermes Curry Carneiro, 360
Ilha de Santa Maria
3132-5089 7h às 18h
Unidade de Saúde - Ilha do Príncipe - Dr. Manoel Rocha Coutinho Rua Fenelon Gomes, 138
Ilha do Príncipe
3132-2116 7h às 18h
Unidade de Saúde - Itararé (Da Familia Dilson dos Santos Loureiro) Rua Doutor Arlindo Sodré, 260
Itararé
3381-6905 7h às 18h
Unidade de Saúde - Jabour - Dr. Carlito Von Shilgen Rua Engenheiro César Dantas, 176
Jabour
3135-2030 7h às 19h
Unidade de Saúde - Jardim Camburi - Raul Oliveira Nunes Rua Belmiro Teixeira Pimenta, 640
Jardim Camburi
3138-8130 7h às 21h
Unidade de Saúde - Jardim da Penha (Otaviano Rodrigues de Carvalho) Avenida Francisco Generoso da Fonseca, 320
Jardim da Penha
3315-7921, 3382-6749 7h às 20h
Unidade de Saúde - Jesus de Nazaré - Dr. Luiz Castellar da Silva Rua Helena Muller, 168
Jesus de Nazareth
3382-6741 7h às 18h
Unidade de Saúde - Maria Ortiz Rua Professor Renato Ribeiro dos Santos, 271
Maria Ortiz
3135-2034 7h às 20h
Unidade de Saúde - Maruípe Rua Victor Fritoli Navarro, 20
Maruípe
3382-6742 7h às 22h
Unidade de Saúde - República - Dr. Jolindo Martins Avenida Rozendo Serapião de Souza Filho, 490
República
3135-2035 7h às 18h
Unidade de Saúde - Resistência Rua Nossa Senhora da Conceição, 270
Resistência
3382-6762 7h às 18h
Unidade de Saúde - Santa Luíza - Dr. José Moysés Rua Doutor João Carlos de Souza, 330
Santa Luíza
3135-3004, 3135-3005, 3385-4542 7h às 17h
Unidade de Saude - Santa Martha - Benedito Gomes da Silva Rua Getúlio Miranda, 70
Santa Martha
3324-7558 7h às 18h
Unidade de Saúde - Santo Antônio - Júlio Cézar Prates Mattos Rua Ernesto Bassini, 165
Santa Tereza
3132-5096, 3132-5097, 3322-9066 7h às 18h
Unidade de Saúde - Santo André Rua da Coragem, 180
Santo André
3323-7222, 3332-7825 7h às 20h
Unidade de Saúde - Ilha das Caieiras - Vereador Nenel Miranda Rua Felicidade Correia dos Santos, 40
São Pedro
3132-5086 7h às 18h
Unidade de Saúde - São Cristovão Rua Alcides Lyrio do Nascimento, 60
Tabuazeiro
3345-8965, 3345-8007 7h às 18h

Fonte: Secretaria de Saúde

Última atualização em 27/08/2014

Voltar para o topo

Ações de valorização e incentivo ao aleitamento materno

Kadidja Fernandes

Aleitamento materno

O leite materno traz diversos benefícios para a saúde do bebê, que vão do fortalecimento da imunidade à diminuição do risco da criança contrair doenças posteriormente. Por esse motivo, o Conselho Nacional de Saúde indica que o leite materno deve ser a forma exclusiva de alimentação da criança até os seis meses de idade. Por isso, a Prefeitura de Vitória promove algumas ações com o objetivo de incentivar essa prática.

A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) realiza, periodicamente, cursos para gestantes. O tema do aleitamento materno sempre é abordado, incluindo visitas a bancos de leite e orientações específicas sobre a importância da amamentação. Além disso, todos os recém-nascidos de Vitória recebem uma visita domiciliar nos primeiros dez dias de vida. Nessa visita, dentre outras orientações, há dicas específicas sobre amamentação.

As Unidades de Saúde (US) de Andorinhas, Itararé, Ilha do Príncipe, Ilha de Santa Maria e Santa Martha contam com o Cantinho da Amamentação. Nesse espaço, as mães recebem orientações sobre a coleta e o armazenamento do leite materno, além de dicas sobre o conforto do bebê no momento da amamentação. O conforto das mamães também é levado em conta, por isso elas contam com espaço adequado para amamentar seus filhos.

 O reconhecimento por todo esse trabalho em prol do aleitamento materno chegou em meados de 2013, quando Vitória recebeu a certificação internacional da Aliança Mundial para Ação em Aleitamento Materno (Waba). A Waba é uma rede mundial de organizações e indivíduos que defendem a amamentação como um direito de todas as mães e seus bebês.

Em julho de 2014, Vitória recebeu a certificação do Ministério da Saúde como referência da Estratégia Amamenta e Alimenta Brasil (EAAB). Essa certificação é concedida apenas às unidades que atendem critérios estabelecidos pelo governo federal. É necessário, por exemplo, que 80% dos funcionários de cada unidade de saúde sejam qualificados a respeito do tema, além de dispor de instrumentos e organização voltados para a saúde da criança.

Última atualização em 31/07/2015

Voltar para o topo

Alimentação especial para recém-nascidos na rede

Em Vitória, os bebês cujas mães não podem amamentar recebem cuidados especiais. O Programa Municipal de Fórmulas Especiais na Primeira Infância (Prociam) é desenvolvido pela Secretaria Municipal de Saúde (Semus) e atende crianças em fase de aleitamento materno e que estão impossibilitadas de receber o leite materno, seja porque a mãe faz uso de medicamentos contraindicados na fase da amamentação, seja porque ela é usuária de determinados entorpecentes, entre outras situações. Essas crianças recebem uma fórmula alimentar modificada para garantir a sua segurança alimentar.

Esses bebês são identificados por meio do Monitoramento e Busca Ativa de Nascidos Vivos, realizado pelas unidades de saúde do município.

Quando a mãe é usuária de drogas ou medicamento, a amamentação não é recomendável porque pode causar alterações neurológicas, convulsões, arritmias cardíacas, alterações comportamentais, entre outros problemas no bebê.

Nesses casos, o atendimento é feito pelas unidades de saúde do município, por meio de profissionais que acompanham o desenvolvimento da criança e a saúde da mãe. Nas situações em que há riscos à saúde do bebê e o seu adequado desenvolvimento esteja comprometido, a Rede de Proteção Social da Criança é acionada.

Última atualização em 18/07/2014

Voltar para o topo

Bebês fazem exames para detectar doenças

Marcos Salles

Teste do olhinho na Unidade de Saúde de Maruípe

A rede pública de saúde disponibiliza gratuitamente exames que podem detectar, precocemente nos bebês, diversas doenças, como anemia falciforme, surdez ou glaucomas. Os exames são conhecidos como Teste do Pezinho, Teste da Orelhinha e Teste do Olhinho.

O Teste do Pezinho destina-se ao diagnóstico precoce de hipotireoidismo, fenilcetonúria, anemia falciforme e fibrose cística. Já o Teste da Orelhinha objetiva a detecção precoce da perda de audição. E o Teste do Olhinho visa a detectar precocemente, doenças oculares como a retinopatia da prematuridade, catarata congênita, glaucoma, retinoblastoma, infecções, traumas de parto e a cegueira

Os testes do Pezinho e do Olhinho podem ser feitos nas unidades de saúde de Vitória. O Teste da Orelhinha é feito no Centro Clínico Doutor Anselmo Frizera, anexo à Apae, mediante encaminhamento feito pela unidades de saúde.

Última atualização em 22/07/2014

Voltar para o topo

Rede pública de saúde oferece vacinas

Carlos Antolini

Criança no colo do pai sendo vacinada contra gripe

A saúde das crianças depende da imunização adequada, o que previne contra várias doenças graves. O controle da imunização pode ser feito por meio da Caderneta de Saúde da Criança, um importante instrumento para acompanhar a saúde, o crescimento e o desenvolvimento desde o nascimento até os 10 anos de idade. O município de Vitória disponibiliza essa caderneta em todas as maternidades de Vitória.

A Caderneta da Criança deve ser incorporada pelos profissionais de saúde e pelas famílias como uma ferramenta para o acompanhamento de saúde das crianças e como expressão de cidadania e conquista de direitos da população infantil de Vitória.

Consulte o calendário básico de vacinação da criança, divulgado pelo Ministério da Saúde, para saber as vacinas disponíveis na rede pública. Depois, verifique qual é a unidade de saúde mais próxima.

Última atualização em 21/07/2014

Voltar para o topo

Crianças são visitadas em casa por equipes de saúde

Equipes de Saúde da Família fazem visitas às famílias com recém-nascidos em Vitória a fim de orientá-las sobre vacinas, consultas médicas, primeiros cuidados com higiene do bebê e aleitamento materno. A proposta é garantir a assistência ao recém-nascido conforme calendário de rotina para o primeiro ano de vida. Nessa visita é agendada a primeira consulta da criança com o médico da família, na unidade de saúde.

Alta hospitalar

Equipes de saúde também realizam visitas a crianças menores de 5 anos moradoras de Vitória que estiveram internadas em em hospitais públicos ou conveniados ao SUS. Os objetivos são identificar situações de risco para a saúde dessas crianças e diminuir as chances de uma reinternação e até de mortes em crianças pequenas.

Os recém-nascidos em Utin's públicas e particulares também são monitorados por meio de visita domiciliar e recebem acompanhamento pós-alta.

A vigilância sobre crianças em alta hospitalar, incluindo sua busca ativa, o diagnóstico das situações de risco e a intervenção dos profissionais de saúde no processo, possibilita o monitoramento, a vigilância dos agravos, o controle da mortalidade e a promoção da saúde da população infantil.

Última atualização em 24/03/2014

Voltar para o topo

Adolescentes e jovens contam com atenção específica na rede de saúde

Carlos Antolini

enfermeira vacinando mulher contra a gripe H1N1

Adolescentes e jovens de Vitória têm acesso, na rede municipal de saúde, às ações específicas de tratamento e prevenção de doenças e de promoção e educação em saúde. Estão disponíveis em todas as unidades de saúde.

Serviços oferecidos 

  • Atendimento médico e de enfermagem;
  • Atendimento odontológico;
  • Atendimento psicológico (de acordo com avaliação);
  • Distribuição de preservativos masculinos;
  • Grupos educativos sobre sexualidade, gravidez não planejada e doenças sexualmente transmissíveis (DST), incluindo a Aids;
  • Vacinas, medicamentos e exames;
  • Verificação de pressão arterial;
  • Pré-natal da adolescente e jovem grávida;
  • Acompanhamento do bebê da mãe adolescente ou jovem.

Durante todo o ano, a Secretaria de Saúde promove a capacitação de profissionais da saúde e secretarias afins para o desenvolvimento desses projetos. São realizados cursos de prevenção, além da formação de médicos e enfermeiros visando à atenção diferenciada do adolescente, considerando suas peculiaridades nos cuidados de saúde.

Atendimentos especializados

Adolescentes acometidos por transtornos mentais graves têm atendimento no Centro de Atenção Psicossocial Infanto-Juvenil (Capsi). Já os adolescentes e jovens usuários de álcool e outras drogas de forma abusiva dispõem do Centro de Prevenção e Tratamento de Toxicômanos (CPTT).

Última atualização em 15/07/2014

Voltar para o topo

Adolescentes e jovens também têm vacinas a tomar

Para muitas pessoas, vacina é coisa de criança. Mas, na verdade, é muito importante continuar a prevenir doenças, mesmo depois de terminada a infância. Existem vacinas que só devem ser tomadas por quem já passou dessa fase.

Confira o calendário de vacinação do adolescente, instituído pela Portaria 597/2004, do Ministério da Saúde.

Última atualização em 21/07/2014

Voltar para o topo

Programa Saúde Escolar atua na prevenção de doenças

Helson Moura

Acuidade visual

A Prefeitura de Vitória realiza atividades de orientação aos alunos da rede municipal de ensino e aos seus familiares, visando à promoção da saúde e à prevenção de doenças. A partir de exames, o aluno que necessita de tratamento é encaminhado a uma unidade de saúde.

As ações compõem o programa Saúde Escolar, desenvolvido nas Escolas Municipais de Ensino Fundamental (Emef) e nos Centros Municipais de Educação Infantil (Cmei).

Dentre as ações, destaca-se o projeto "De olho no futuro", que faz uma triagem de todos os alunos da 1ª e 7ª séries do ensino fundamental, por meio de consulta clínica e exames. Quando necessário, o aluno é encaminhado para a realização de cirurgia e também recebe os óculos de graça.

Os alunos de 1ª e 7ª séries do ensino fundamental também são submetidos a exame de audiometria, dentro do projeto "Ouvir bem, aprender legal". Um equipamento para a realização do exame circula as escolas. Os alunos que precisam de tratamento são encaminhados para a unidade de saúde que atende ao seu bairro.

Outros serviços

  • Realização de exame de sangue e de fezes e encaminhamento para consulta e avaliação clínica na unidade de saúde que atende ao bairro no qual mora o aluno. Serviço disponível para todos os alunos da 1ª série do ensino fundamental
  • Triagem fonoaudiológica de todos os alunos da 1ª e 7ª séries do ensino fundamental. Quando é diagnosticado algum problema, o aluno é encaminhado para a unidade de saúde que atende ao seu bairro
  • Avaliação psicológica e de risco social extremo de todos os alunos da 1ª e 7ª séries do ensino fundamental. Quando necessário, o aluno é encaminhado para acompanhamento psicológico na unidade de saúde que atende ao seu bairro
  • Realização de avaliação nutricional de todos os alunos da 1ª e 7ª séries do ensino fundamental com verificação de peso e altura. Quando não há conformidade com a idade do aluno, ele é encaminhado para a unidade de saúde que atende ao seu bairro

Piolho

Os alunos e, principalmente, os pais ou responsáveis pelos alunos dos Centros Municipais de Educação Infantil (Cmei) e das turmas de 1ª a 4ª série do ensino fundamental são orientados para o controle e combate ao piolho. Eles obtêm informações sobre como prevenir o parasita e como tratar as crianças que estão com o problema. Cada aluno da educação infantil recebe um pente-fino. As crianças também ganham xampu para combater o piolho.

No tocante ainda à educação em saúde, são promovidas palestras e oficinas em todas as escolas da rede municipal. Um dos temas abordados são as situações de risco social, como sexualidade, drogas e gravidez na adolescência. O programa Saúde Escolar segue calendário próprio, mas também atende a demandas específicas dos diretores escolares.

Última atualização em 22/07/2016

Voltar para o topo

Cuidado com saúde bucal deve começar nos primeiros dias de vida

Elizabeth Nader

Criança recebendo orientação de escovação dental

(Ampliar imagem)

O cuidado com os dentes do bebê deve começar mesmo antes de eles nascerem. É recomendado usar talheres exclusivos para a criança, não beijar os filhos na boca e não soprar ou provar os alimentos antes de oferecê-los ao bebê. A transmissão de microrganismos cariogênicos (dos pais para a criança) pode ocorrer tanto por contato direto como por contato indireto.

Além disso, é importante higienizar a boquinha do bebê com uma fralda limpa e molhada em água filtrada após cada mamada.

Muita gente acredita que os dentes de leite não precisam de cuidados porque vão cair e logo serão substituídos pelos dentes permanentes. É importante considerar que toda cárie não tratada pode provocar dor e infecção, problemas que são de difícil tratamento em crianças pequenas, que não colaboram com o tratamento. Na verdade, assim que nascem, os dentes já estão susceptíveis à cárie. Por isso, os cuidados devem ser redobrados com os novos dentinhos.

Depois de surgirem, os dentes já podem ser escovados. Para crianças de até seis anos de idade, a recomendação é utilizar uma escova dental apropriada para crianças e sem a pasta de dente. O creme com flúor só pode ser utilizado em crianças que já conseguem cuspir (normalmente acima de seis anos de idade), pois a ingestão exagerada de flúor aumenta o risco de fluorose (defeito estético que aparece nos dentes permanentes).

Os cuidados com a alimentação também são importantes no controle da cárie. Recomenda-se, além da higiene bucal após cada refeição, uma alimentação com pouca ingestão de açúcares e carboidratos. Geralmente, os medicamentos para crianças são açucarados e, por isso, é recomendável a higiene e a oferta de um pouco de água após a ingestão desses remédios.

Para o crescimento e desenvolvimento harmônico das arcadas dentárias, a amamentação é fundamental. A sucção não nutritiva (chupeta e dedo) e também a onicofagia (hábito de roer unhas) são hábitos que podem produzir defeitos no desenvolvimento orofacial.

Última atualização em 21/07/2014

Voltar para o topo

Centro de Especialidades realiza consultas e exames mais complexos

André Sobral

Fachada do Centro Municipal de Especialidades

(Ampliar imagem)

O Centro Municipal de Especialidades (CME) Doutor Aprígio da Silva Freire oferece consultas e exames especializados por meio de encaminhamento das unidades de saúde. Ele está situado no bairro Mário Cypreste e funciona de segunda a sexta-feira. No local, os usuários têm melhor acesso aos serviços de média complexidade em Vitória.

Os pacientes são atendidos nas seguintes especialidades: angiologia, cardiologia, dermatologia, endocrinologia, gastroenterologia, neurologia, neuropediatria, nutrição, obstetrícia (pré natal de alto risco), oftalmologia, ortopedia, otorrinolaringologia, proctologia, psiquiatria, reumatologia, urologia, homeopatia, acupuntura, fisioterapia, Terapia Ocupacional e pequenas cirurgias. Exames cardiológicos como Holter, monitoramento de pressão, ecocardiograma transtorácico, teste de esforço e ultrassom com dopler também são ofertados.

Os exames especializados, que são para apoio ao diagnóstico e melhoram a qualidade da assistência à saúde, são feitos por meio de agendamentos. Os pacientes da rede de saúde realizam no CME os exames de eletrocardiograma, ecocardiografia transtoracica, teste ergométrico, holter, Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial (Mapa) e Eco Doppler vascular. Os usuários que realizam fisioterapia também são atendidos no CME.

Centro de Especialidades Odontológicas

O Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) também funciona no Centro Municipal de Especialidades. O CEO oferece os serviços de radiologia, endodontia (tratamentos de canal), periodontia (tratamentos na gengiva) e prótese dentária (dentaduras).

No CEO também é feito o diagnóstico de câncer de boca, incluindo biopsia, e são atendidas as pessoas com deficiência mental e neurológica.

Média complexidade

Consultas médicas
  • Rede própria: acupuntura, angiologia, cardiologia adulto e infantil, pequenas cirurgias, dermatologia, endocrinologia, gastroenterologia, homeopatia, neurologia adulto e infantil, oftalmologia, ortopedia, otorrinolaringologia, pré-natal de alto risco, proctologia, psiquiatria, reumatologia e urologia.
  • Convênios com entidades filantrópicas: cirurgia buco-maxilo facial, cirurgia geral, cirurgia pediátrica, cirurgia dermatológica, dermatologia, endocrinologia, geriatria, infectologia, mastologia, oftalmologia, ortopedia, otorrinolaringologia, pneumologia (asma), proctologia, triagem bebê de risco e urologia.
  • Rede SUS/Sesa: alergia, angiologia, cardiologia adulto, cirurgia dermatológica, cirurgia geral, cirurgia oftamológica, cirurgia otorrinolaringológica, cirurgia pediátrica, dermatologia, endocrinologia, gastroenterologia, geriatria, hematologia, homeopatia, infectologia, mastologia, nefrologia, neurologia adulto, oftalmologia, ortopedia, otorrinolaringologia, pneumologia, proctologia, psiquiatria, reumatologia e urologia.
Exames
  • Rede própria: ecocardiograma (infantil), colposcopia, eletrocardiograma, mapeamento de retina, retosigmoidoscopia.
  • Convênios com entidades filantrópicas: audiometria, colonoscopia, ecocardiograma, eletroencefalograma, endoscopia digestiva alta, mamografia, otoemissões acústicas (teste da orelhinha), raio X, ultrassonografia (tireoide, articulação, transfontanela, endovaginal, pélvica, obstétrica, próstata, abdominal, bolsa escrotal), ecodoppler vascular (carótidas), videolaringoscopia.
  • Contrato com a rede particular: ultrassonografia, raio X, mamografia.
  • Rede SUS/Sesa: audiometria, ecocardiograma (adulto), eletroencefalograma, endoscopia digestiva alta, fisioterapia, mamografia, raio X simples, raio X contrastado, teste ergométrico, ultrassonografia (ginecologia, obstétrica, endovaginal, mamas, gerais), urodinâmica completa.

Alta complexidade

Exames
  • Convênios com entidades filantrópicas: cintilografia, ressonância magnética, tomografia computadorizada.
  • Rede SUS/Sesa: cintilografia, desintometria óssea, ressonância magnética, tomografia computadorizada.
  • Contrato com a rede particular: tomografia computadorizada e ressonância magnética.

Agendamento

Para ter acesso a consultas e exames, o paciente precisa de encaminhamento da unidade de saúde que atende ao seu bairro ou de outro serviço de saúde conveniado ao SUS. O agendamento é realizado na unidade de saúde de origem, por meio do sistema de regulação da secretaria. Veja a lista das unidades de saúde.

O paciente deverá comparecer a este Centro, com pelo menos 30 (trinta) minutos de antecedência, e portar documento de identificação e a autorização de consulta (SISREG), para que seja devidamente identificado na recepção central do térreo do edifício, e liberado para a efetivação da consulta agendada. Caso seja necessária a presença de acompanhante, o referido também deve estar munido de documento de identificação.

Em se tratando de crianças, o documento a ser apresentado é a certidão de nascimento ou cartão de vacina.

Onde fica o Centro Municipal de Especialidades

Endereço: Avenida Dario Lourenço de Souza, 120, Mário Cypreste - Ver no mapa
Telefone: (27) 3322-1310

Horário de funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 7 às 20 horas

A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) oferece serviços (consultas e exames) de especialidades por meio da rede própria, de convênios com hospitais filantrópicos, de contratos com a rede particular, e também pela rede Sistema Único de Saúde (SUS)/Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). 

Última atualização em 21/12/2016

Voltar para o topo

Laboratório Municipal auxilia no diagnóstico clínico

O Laboratório Central Municipal (LCM) realiza exames laboratoriais a partir das solicitações feitas pelos profissionais das unidades de saúde de Vitória e da maternidade Pró-Matre. Sua missão é dar suporte ao diagnóstico clínico com precisão e agilidade, o que contribui para o sucesso dos tratamentos.

A coleta do material biológico é feita de segunda a sexta-feira, nas unidades de saúde da capital e no Centro de Referência DST/Aids. Nos Pronto-Atendimentos Praia do Suá e São Pedro, a coleta é realizada 24 horas por dia, de segunda a domingo.

Exames

Última atualização em 22/07/2016

Voltar para o topo

Central de Transporte Sanitário faz remoção de pacientes do SUS

Carlos Antolini

Interior de uma ambulância com as macas e poltronas

Central de Transporte Sanitário realiza atendimento a pacientes em tratamento de saúde pelo Sistema Único de Saúde (SUS) que estejam impossibilitados de serem removidos em transporte comum. O serviço atende somente aos moradores de Vitória e funciona em caráter eletivo, ou seja, com agendamento prévio. A Central conta com 13 equipes, sendo sete ambulâncias de suporte básico, três ambulâncias de transporte e três vans.

Quem tem direito ao serviço?

Têm direito ao serviço de remoção usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) que moram em Vitória, acamados e/ou debilitados e impossibilitados de serem removidos em transporte comum e que necessitem de realizar procedimentos como hemodiálise, câmera hiperbárica, quimioterapia, radioterapia, antibioticoterapia, fisioterapia, consultas e exames especializados, curativos de grande porte e revisão de cirurgia.

Como fazer para utilizar o serviço?

Para a remoção em caráter eletivo o usuário ou a família dele deve procurar a unidade de saúde mais próxima de sua residência para solicitar o agendamento do transporte. Ele deve ser realizado, de segunda a sexta-feira, com três dias úteis de antecedência. No agendamento, o assistente social ou enfermeiro preenche cadastro, através do sistema da Rede Bem Estar, com dados pessoais (endereço, ponto de referência e telefone de contato), dados clínicos e tipo de mobilidade. As informações são enviadas à Central de Transporte, responsável por avaliar os critérios de inclusão.

Urgência

Para a remoção em caráter de urgência de pequena complexidade, as solicitações devem ser efetuadas pelo sistema da Rede Bem Estar. Além dos atendimentos eletivos e urgências de pequena gravidade, a Central de Transporte Sanitário também atende às seguintes situações:

  • Alta hospitalar (somente em caso de paciente acamado, que não pode ser transportado em veículo comum). O assistente social do hospital preenche formulário próprio e solicita a remoção à Central de Transporte Sanitário;
  • Internação compulsória, com mandado judicial.

Última atualização em 15/07/2014

Voltar para o topo

Pacientes da rede municipal têm acesso grátis à homeopatia

Elizabet Nader

Mãos segurando medicamentos homeopáticos

Mais de 150 medicamentos homeopáticos são disponibilizados gratuitamente para pacientes da rede de saúde de Vitória. A oferta é assegurada pela Secretaria Municipal de Saúde (Semus).

Para ter acesso ao medicamento, é preciso o encaminhamento do médico homeopata da rede municipal. O morador deve procurar a Essência Manipulação e Homeopatia, portando a receita médica da Prefeitura e o Cartão SUS.

Onde fica a Essência Manipulação e Homeopatia

Rua José Teixeira, 600 - Santa Lúcia - Ver no mapa
Telefone: (27) 3026-1080

Última atualização em 22/12/2016

Voltar para o topo

Protocolo define atendimento a crianças

Sérgio Cardoso

Médica atendendo paciente criança ao lado de enfermeira

O Protocolo Vitória da Vida é um documento no qual as unidades de saúde da rede municipal de Vitória se baseiam para realizar procedimentos técnicos e reorganizar o processo de trabalho voltado exclusivamente para a atenção à saúde da criança de zero a 10 anos.

É uma importante ferramenta para o manejo clínico das patologias e da coordenação do cuidado. O protocolo está implantado em todas as unidades de saúde.

Última atualização em 21/07/2016

Voltar para o topo

Prefeitura Municipal de Vitória
Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes, 1927
Bento Ferreira, Vitória, ES - CEP: 29.050-945
Telefone: (27) 3382-6000 (Atendimento ao público de 12h às 19h)
Voltar ao topo do site