Prefeitura Municipal de Vitória

Atalhos de teclado:

Acesso rápido


Guarda Municipal

A Guarda Municipal é um importante instrumento na garantia da segurança nas ruas da capital, trabalhando no combate à violência urbana e na fiscalização do trânsito, entre outras atividades. Seus agentes fazem rondas também durante a madrugada, para agilizar o atendimento a ocorrências policiais e a delitos flagrados pelas câmeras de videomonitoramento.

Ligue 190 para acionar a Guarda Civil Municipal, 24 horas por dia

André Sobral

Agentes da Guarda usam quadriciclos para aumentar a segurança nas praias

Yuri Barichivich

Guarda Municipal

Os moradores e turistas de Vitória podem ligar para o telefone 190 (Ciodes) para acionar os agentes de trânsito e os agentes comunitários de segurança da Guarda Civil Municipal.

Os agentes de trânsito devem ser acionados em situações envolvendo a organização do trânsito na cidade; acidentes; serviço de guincho; fiscalização de obras em via pública ou flagrantes de infração ao Código Brasileiro de Trânsito.

Os agentes comunitários de segurança devem ser acionados em casos de dano ao patrimônio público, para denúncias de pequenos delitos ou de situações suspeitas em praças, escolas e parques municipais.

24 horas

Desde abril de 2013, a Guarda Municipal de Vitória atua 24 horas por dia. Quatro viaturas do Grupamento Comunitário de Segurança e duas do Trânsito circulam pelas ruas da cidade para prevenir crimes e coibir infrações de trânsito.

Além das viaturas, os agentes também trabalham usando, como meio de transporte, motos e bicicletas. Esses dois meios permitem um deslocamento mais rápido, afinal, não ficam presos nos engarrafamentos e, além disso, é possível estar mais próximo dos cidadãos.

Agentes da Guarda fazem rondas diárias durante a madrugada. A escala começa às 19 horas e vai até as 7 horas do dia seguinte. A operação agiliza o atendimento a ocorrências policiais e a delitos flagrados pelas câmeras de videomonitoramento da Central Integrada de Operações e Monitoramento (CIOM). Mulheres que acionam o Botão do Pânico nesse período também são atendidas pela Guarda 24 Horas.

Última atualização em 21/07/2014

Voltar para o topo

Guardas atuam no ordenamento do trânsito e na mediação de conflitos

Foto Divulgação

Agentes da Guarda Civil Municipal ao lado de viaturas

A Guarda Civil Municipal de Vitória (GCMV), criada através da Lei Municipal 6.033/2003, alterada pela Lei 8.114/2011, está inserida na Secretaria Municipal de Segurança Urbana (Semsu), e é composta por três Grupamentos: Gerência de Operação e Fiscalização de Trânsito (GOFT), Gerência de Proteção Comunitária (GPC) e Gerência da Central Integrada de Operações e Monitoramento (GCIOM).

A Guarda Civil Municipal conta com profissionais habilitados a compreender a complexidade dos problemas na área de segurança e comprometidos em solucioná-los. Sua formação leva em conta a necessidade de perceber interesses, motivações, valores, estigmas e preconceitos em jogo; mediar conflitos e formular com a comunidade estratégias para solução das situações de violência.

Funções da Gerência de Operação e Fiscalização de Trânsito

  • Executar a fiscalização de trânsito, autuando e aplicando as medidas administrativas cabíveis no exercício regular do poder de polícia administrativa de trânsito, por infrações de circulação, estacionamento, parada, por excesso de peso, dimensões e lotação de veículo ou outras previstas no Código de Trânsito Brasileiro, resoluções do Contran, portarias do Denatran e outras que lhe forem delegadas;
  • Participar de programas, projetos e atividades de educação de trânsito;
  • Promover e participar de atividades de prevenção à violência, relacionadas a sua área de atuação em suas diversas formas;
  • Realizar levantamentos, anotações e observações de campo, coletar dados e fornecer subsídios às áreas de engenharia e educação de trânsito para o planejamento de alterações no ambiente viário;
  • Garantir a fluidez e a segurança do trânsito de veículos e pedestres em quaisquer circunstâncias, orientando os usuários das vias públicas a adotarem comportamentos seguros, utilizando dispositivos e sinalização, gestos e sons regulamentares;
  • Realizar os procedimentos adequados à execução de bloqueios e canalizações, desvios e operação de equipamentos de controle semafórico;
  • Acompanhar e intervir sobre a circulação de cargas superdimensionadas e materiais perigosos;
  • Remover veículos avariados e outras transferências que se constituem em riscos de acidentes;
  • Auxiliar na travessia de pedestres nos locais de grande demanda;
  • Auxiliar e acompanhar a implementação de projetos, de alterações de trânsito e de esquemas operacionais em decorrência de ações programadas e emergenciais;
  • Realizar atividades de batedor, com automóveis ou motocicletas, quando solicitado pela autoridade competente de guarda pessoal de autoridades ou dignatários.

O uniforme dos agentes de Trânsito é formado por calça comprida azul-marinho, camisa bege e boné branco.

Funções da Gerência de Proteção Comunitária

  • Realizar patrulhamento preventivo permanente no território do Município para a proteção da população, agindo junto à comunidade com o objetivo de  diminuir a violência e a criminalidade, promovendo a mediação dos conflitos e o respeito aos direitos fundamentais dos cidadãos;
  • Prevenir e inibir atos delituosos que atentem contra os bens, serviços e instalações municipais, priorizando a segurança escolar;
  • Promover e participar de atividades de prevenção à violência, relacionadas a sua área de atuação em suas diversas formas;
  • Apoiar e garantir as ações de fiscalização do Município na aplicação da legislação relativa ao exercício do poder de polícia administrativa;
  • Executar o patrulhamento escolar, atuando no entorno das Escolas Municipais e fornecendo proteção ao acesso dos escolares;
  • Executar a fiscalização da utilização adequada dos parques, jardins, praças e outros bens de domínio público, evitando sua depredação e concorrendo para a proteção do público usuário;
  • Executar a vigilância das áreas de preservação do patrimônio natural e cultural do Município, mananciais e a defesa da flora e da fauna;
  • Participar, quando necessário, de ações de defesa civil no Município;
  • Realizar atividades no Grupamento de Apoio ao Turista da GCMV.

O uniforme dos agentes Comunitários de Segurança é formado por calça, camisa e boné azul-marinho.

Funções da Gerência da Central Integrada de Operações e Monitoramento (GCIOM)

  • Articular as ações e iniciativas intra e intersetoriais de parceiros internos e externos focadas na prevenção à violência, identificando suas interfaces com o intuito de otimizar recursos e potencializar resultados;
  • Monitorar e avaliar resultados obtidos pelas ações desenvolvidas;
  • Promover a integração intersetorial no planejamento, execução e avaliação das ações de prevenção à violência no município de Vitória;
  • Executar atividades operacionais indiretas e serviços de apoio, por meio do videomonitoramento e tecnologias correlatas que potencializem as atividades operacionais da Guarda Municipal de Vitória e demais agências de defesa social do Estado;
  • Subsidiar ações de planejamento operacional, prevenção inteligência e controle da violência.

Última atualização em 21/07/2014

Voltar para o topo

Posto Avançado na Praia de Camburi amplia proteção da população

Elizabeth Nader

Fachada da Guarda Municipal em frente ao Posto Avançado em Camburi

(Ampliar imagem)

Foto Divulgação

Agentes da Guarda Municipal fazendo o videomonitoramento

Um espaço de fácil acesso para a população e que agiliza o atendimento da Guarda Civil Municipal na parte continental de Vitória. Essas são as funções do Posto Avançado de Agentes Comunitários, que funciona diariamente, das 6 às 19h, em um quiosque no final da praia de Camburi.

O local, cedido pela Companhia de Desenvolvimento de Vitória (CDV) à Secretaria Municipal de Segurança Urbana (Semsu) para ser uma base comunitária de segurança na capital, conta com computadores interligados à Central Integrada de Operações e Monitoramento (CIOM), possibilitando, o videomonitoramento 24 horas da orla e bairros adjacentes,.

O posto oferece aos agentes comunitários o suporte necessário para que eles possam auxiliar os moradores e frequentadores da região nas demandas preventivas de segurança e cidadania.

Nos turnos matutino e vespertino, os agentes permanecem no local auxiliando os guardas em viaturas, recebendo ocorrências do telefone 190 e atendendo as demandas da população. No período noturno, os agentes, em viaturas, utilizam o quiosque como base para se deslocar em rondas nos bairros próximos.

Através do Posto Avançado, também é possível potencializar o trabalho da Guarda Municipal no atendimento às ocorrências geradas pelas unidades de saúde, escolas, parques e outros bens públicos de Jardim da Penha, Mata da Praia e Jardim Camburi.

Onde fica o Posto Avançado

 Avenida Dante Michelini, praia de Camburi (primeiro quiosque após a avenida Adalberto Simão Nader) - Ver no mapa
Horário de funcionamento: de segunda a domingo, incluindo feriados, das 7 horas à meia-noite

Última atualização em 22/02/2017

Voltar para o topo

Guincho retira veículos de locais proibidos

Elizabeth Nader

Carro em cima de guincho

A Prefeitura de Vitória mantém os serviços de guincho e reboque de veículos estacionados em locais proibidos da capital, por meio de um convênio com o Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran-ES).

A Guarda Municipal, responsável pela autuação, fiscaliza veículos parados em frente a garagens, sobre faixas de pedestres, pontos de ônibus e em vagas regulamentadas, como as de deficientes físicos, idosos e carga e descarga de materiais.

O guinchamento de veículos estacionados em local irregular é uma medida que visa coibir infrações de trânsito e pode acontecer durante uma ronda rotineira dos agentes de trânsito, como também pode ser por meio de denúncias dos cidadãos registradas pelo Ciodes no número 190, que funciona 24 horas.

O que fazer quando um carro é guinchado?

Ao ser flagrado estacionado em local proibido, o veículo é autuado e o agente solicita a presença do guincho. Até a chegada do reboque, o condutor pode sair com o carro, mas não se isenta da multa. Porém, a partir do momento em que o veículo é posicionado sobre os patins do reboque, o encaminhamento ao pátio do Detran é irrevogável.

Se a retirada acontecer antes da chegada do proprietário, um adesivo amarelo com os termos "Veículo Removido" é afixado na calçada, ao lado do local em que foi registrado o estacionamento irregular. O informativo adverte o condutor de que seu veículo foi removido por estacionamento irregular e destaca a placa, a marca, o modelo e a data da autuação. No adesivo, constam os telefones para que o motorista faça a retirada do veículo.

Como o condutor retira o veículo do pátio do Detran?

É importante observar a situação do licenciamento veicular. Se existirem pendências, a retirada não será efetuada. Após a quitação dos débitos, o proprietário do veículo guinchado deve se encaminhar a uma Ciretran munido dos seguintes documentos:

Pessoa física: Carteira Nacional de Habilitação ou carteira de identidade e CPF (cópia simples com apresentação do original) e comprovante de endereço (com validade de 90 dias);

Pessoa jurídica: contrato social e documento pessoal do sócio administrador (cópia simples com apresentação do original), cartão CNPJ (válido como comprovante de endereço).

Caso o proprietário eleja um representante, a procuração deverá ser pública, com apresentação da CNH ou RG e CPF do outorgante e do outorgado (cópia autenticada ou cópia simples com apresentação do original).

É indispensável a apresentação do Certificado de Registro de Veículo (CRV). Após a emissão da carta de liberação na Ciretran, o proprietário deve ir ao pátio do Detran de Cariacica para emissão das taxas de guincho e estadia, além de cobrança por quilômetro rodado pelo reboque.

Saiba mais

Última atualização em 21/07/2014

Voltar para o topo

Agentes de trânsito e agentes de segurança recebem treinamento constante

André Sobral

Agentes de tânsito da guarda andando de motocicleta

Elizabeth Nader

Agentes da Guarda usando computadores da Guarda Municipal

Ao longo da carreira profissional, os agentes de trânsito e comunitários de segurança passam por uma série de cursos presenciais e treinamentos promovidos pela Prefeitura de Vitória de acordo com a matriz curricular definida pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), do Ministério da Justiça.

A qualificação inclui cursos e treinamentos voltados para o aprimoramento das táticas operacionais e para a promoção da cidadania dos moradores de Vitória. Nesse sentido, há agentes capacitados a utilizarem a Linguagem Brasileira de Sinais (Libras) e grande parte do efetivo participou de treinamento voltado para a Qualidade do Atendimento.

Além disso, todos os agentes participam rotineiramente de cursos à distância, promovidos pela Senasp, que abordam temas como direitos humanos, enfrentamento da violência, crimes ambientais, identificação veicular, uso progressivo da força e mediação de conflitos. A participação dos agentes inscritos coloca a Guarda Municipal de Vitória na 10ª posição entre as organizações de segurança com maior adesão a cursos da Senasp.

Telecentro

Para fortalecer o programa de formação e atualização permanente dos agentes da Guarda Civil Municipal, a Prefeitura de Vitória inaugurou, em julho de 2008, um telecentro exclusivo para profissionais da área de segurança. A estrutura é composta por onze computadores ligados ao satélite do Ministério da Justiça e uma sala de videoconferência com capacidade para 30 pessoas.

O Telecentro da Guarda, que foi montado com recursos da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), funciona das 7 horas às 18h40 e é aberto a servidores da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e de todos os órgãos de segurança em Vitória.

Os cursos da Senasp têm duração de 40 horas e de 60 horas, abordando desde técnicas policiais; uso progressivo da força; até legislação e estudos sobre violência, criminalidade e prevenção; direitos humanos; polícia comunitária e crimes ambientais.

Última atualização em 22/07/2014

Voltar para o topo

Ouvidoria da Guarda recebe críticas e sugestões

Yuri Barichivich

NOVEMBRO 12 - HOMOLOGAÇÃO DA GUARDA MUNIPAL NOVA

A Ouvidoria recebe e encaminha sugestões, reclamações e denúncias dos moradores da Capital sobre agentes de trânsito ou agentes comunitários de segurança. As denúncias são sigilosas e não é preciso se identificar.

Veja como falar com a Ouvidoria

  • Pessoalmente, na sede do órgão
    Rua Vitório Nunes da Motta, 220, Edifício CIAC - Centro Integrado de Atendimento ao Cidadão, Enseada Do Suá, de segunda a sexta-feira das 8h às 17 horas.

  • Pela internet
    Preenchendo o formulário que está aqui.
    Enviando email para ouvidoriaguarda@vitoria.es.gov.br

  • Pelo telefone
    Se você quiser dar sugestões, fazer reclamações, elogios, denúncia ou solicitar serviços da Guarda Municipal, o canal é o Fala Vitória 156. As ligações podem ser feitas gratuitamente a partir de telefone fixo ou público de Vitória e também de telefones celulares.

Última atualização em 14/02/2017

Voltar para o topo

Corregedoria busca solução de conflitos e apura atos de indisciplina

A Corregedoria da Guarda Civil Municipal de Vitória desenvolve um trabalho conjunto com as Gerências de Operação e Fiscalização de Trânsito (GOFT) e de Proteção Comunitária (GPC), a Ouvidoria e os munícipes, buscando a solução de conflitos, instaurando procedimentos administrativos e promovendo diligências em busca da real apuração dos fatos.

Por isso, é de responsabilidade da Corregedoria, entre outras atividades:

  • Apuração das infrações disciplinares atribuídas aos integrantes e servidores da Guarda Civil Municipal de Vitória;
  • Apreciar as representações que lhe forem dirigidas relativamente à atuação irregular de servidores integrantes do quadro de pessoal da Guarda;
  • promover investigação sobre os comportamentos ético, social e funcional dos candidatos a cargos na Guarda, bem como dos ocupantes desses cargos em estágio probatório e dos indicados para o exercício de chefias;
  • Processar, por meio de suas Comissões Processantes, as sindicâncias relativas a infrações administrativas atribuídas a servidores integrantes do quadro de pessoal da instituição;
  • Coordenar e supervisionar os serviços das Comissões Processantes.

A estrutura da Corregedoria está organizada em duas Comissões Processantes Permanentes. O órgão é formado por servidores estáveis da Guarda, uma Comissão Processante Especial e o Cartório, que desenvolve toda a parte administrativa dos procedimentos instaurados.

Onde funciona

Endereço: Rua Maria de Lourdes Garcia, 428, Ilha de Santa Maria (sede da Semsu)
Telefone: (27) 3314-5927

Última atualização em 16/07/2014

Voltar para o topo

Coordenação garante bem-estar social e psicológico a servidores

A Coordenação de Apoio Psicossocial (CAP) foi criada com o objetivo de desenvolver ações visando garantir o bem-estar social e psicológico dos servidores da Guarda Civil Municipal de Vitória.

Para isso, ao longo dos anos, algumas ações foram estabelecidas:

  • Criar um espaço de atendimento individual aos servidores que demandam acompanhamento nas áreas social e psicológica;
  • Promover momentos e espaços de vivência entre os servidores, objetivando o desenvolvimento da capacidade de relacionamento e respeito mútuos;
  • Realizar acompanhamento psicossocial com os servidores em licença, tendo como base o Estatuto do Servidor;
  • Elaborar e desenvolver projetos de intervenção voltados para a prevenção de doenças ocupacionais.

Onde funciona

Endereço: Rua Maria de Lourdes Garcia, 428, Ilha de Santa Maria (sede da Semsu)
Telefone: (27) 3382-6454

Última atualização em 13/05/2014

Voltar para o topo

Teatro de bonecos divulga ações educativas da Guarda

Foto Divulgação

Agentes da Guarda Civil Municipal segurando fantoches

Carlos Antolini

Bonecos da Guarda Municipal de Vitória

O Teatro de Bonecos da Guarda Civil Municipal de Vitória usa cerca de 30 fantoches para despertar o interesse das crianças para assuntos como meio ambiente, saúde, cidadania, além de educação para o trânsito e segurança.

De forma lúdica e criativa, os roteiros e peças são montados pelos próprios agentes e entre os mais populares estão "Água", "Dona Morte Pede Carona", "Estatuto da Criança e do Adolescente", "Zoca e sua turma", "Dengue e Cambaxirra", "Desarme-se".

Os fantoches são ferramentas educativas de grande interatividade com os diversos públicos, especialmente para crianças, favorecendo a atenção e a memorização do conteúdo ensinado. Para isso, agentes de trânsito e comunitários de segurança fizeram dois meses de oficinas de produção de texto, apresentação de histórias, manipulação e uso dos bonecos.

O Teatro de Bonecos faz apresentações em escolas, movimentos sociais e associações educativas.

Agendamento

Telefones: (27) 3135-3195 e 3382-6478, no horário comercial.

Última atualização em 13/05/2014

Voltar para o topo

Guarda Civil realiza oficinas sobre violência e drogas em escolas da capital

Rafael Paes

Agentes da Guarda Municipal em palestra para alunos

Agentes de trânsito e agentes comunitários de segurança da Guarda Civil Municipal de Vitória foram qualificados para promover oficinas e dinâmicas para alunos das escolas municipais de Vitória sobre trânsito, violência e uso de drogas.

A interação com os agentes nas escolas ajuda a construir valores morais e éticos, mostrando aos alunos os riscos e malefícios de substâncias entorpecentes, o respeito às diferenças, o combate à violência nas escolas e a importância de um ambiente de paz, em que prevaleçam os direitos e deveres do Estatuto da Criança e Adolescente (ECA).

Mais informações

Telefone: (27) 3135-3195
Horário de funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 8 às 18 horas

Última atualização em 12/08/2015

Voltar para o topo

Batedores da Guarda Civil garantem deslocamento seguro de autoridades

Fernanda Neves

Batedores da Guarda Municipal

O Grupamento de Batedores da Guarda Civil Municipal é composto por 10 agentes de trânsito, que possuem treinamento específico para a função. O grupo é responsável por garantir o deslocamento seguro de todas as autoridades nacionais e internacionais que visitam a cidade, já tendo prestado esse serviço, por exemplo, para o ex-presidente Lula, a presidenta Dilma e diversos ministros.

O trabalho dos batedores é realizado por meio de motocicletas e consiste em enviar agentes adiantados em relação ao comboio para fechar os cruzamentos em que os veículos irão passar. Esses agentes são chamados de "ponta de lança", pois são os primeiros a alterar a dinâmica do trânsito no percurso em que o comboio irá passar. Para minimizar o risco de acidentes, até mesmo a tráfego de pedestres é interditado.

À frente do comboio vão os agentes responsáveis por manter a velocidade constante de todos os veículos, sendo chamados de "reguladores". Atrás ficam os "serra filas", agentes que têm o dever de segurar o fluxo de veículos e impedir a entrada de outros carros no comboio.

Última atualização em 12/08/2015

Voltar para o topo

Prefeitura Municipal de Vitória
Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes, 1927
Bento Ferreira, Vitória, ES - CEP: 29.050-945
Telefone: (27) 3382-6000 (Atendimento ao público de 12h às 19h)
Voltar ao topo do site