Prefeitura Municipal de Vitória

Atalhos de teclado:

Acesso rápido


Biblioteca Pública

Inaugurada em 1941, a Biblioteca Municipal Adelpho Poli Monjardim tem um acervo de mais de 17 mil obras nas áreas de literatura nacional e infantil, Direito, Sociologia, Geografia, Matemática, História e Artes, entre outras. A instituição realiza também uma série de projetos para incentivar a leitura, como o Mercado Literário, o Viagem pela Literatura e o Tempo de Ler.

Biblioteca Adelpho Poli Monjardim preserva a história capixaba

Diego Alves

BIBLIOTECA MUNICIPAL QUE AGORA ESTÃO EM SEDES TEMPORÁRIAS

(Ampliar imagem)

A Biblioteca Municipal Adelpho Poli Monjardim oferece para consulta livros, jornais e revistas que retratam a história da capital e do Espírito Santo, além de enciclopédias, dicionários, periódicos e literatura em geral.

Para obter uma publicação emprestada, moradores de Vitória e demais municípios precisam se cadastrar na biblioteca, apresentando comprovante de residência, carteira de identidade e Cadastro de Pessoa Física (CPF).

Seu acervo, que também pode ser consultado pela internet, tem mais de 17 mil obras, em diversas áreas do conhecimento, tais como Filosofia, Psicologia, Religião, Ciência Política, Direito, Administração, Contabilidade, Educação, Serviço Social, Meio Ambiente, Artes, Geografia e História, além de biografias, livros didáticos, dicionários e dicionários especializados.

Entre os destaques, está um espaço inteiramente voltado para a literatura produzida no Espírito Santo, com uma diversidade de autores e gêneros, uma ampla coleção de obras infantis e infantojuvenis, além de grandes nomes da literatura nacional e internacional.

Para se inscrever como leitor e ter acesso ao empréstimo de livros, é preciso:

  • Comprovante de residência (conta de energia, água ou telefone, nos últimos três meses)
  • Carteira de Identidade
  • Cadastro de Pessoa Física (CPF)

O prazo de empréstimo é de 10 dias, podendo ser renovado mais uma vez pelo mesmo período.

  • Livros em atraso não são renovados
  • Livros indicados para o vestibular o prazo é de 8 dias, não podendo ser renovado
  • Livros reservados não podem ser renovados

Para renovação por telefone, o usuário da Biblioteca deverá ligar para:

(27) 3381-6925

Para renovação pela internet, acesse aqui.

  • Digite seu login (número do seu cadastro na biblioteca) e senha
  • Digite o código impresso que aparece na tela
  • Clique em renovação e selecione as obras a serem renovadas
  • Clique em renovar. Observe a data de devolução

Você também pode reservar um livro pela internet, clicando aqui.

  • Vá para a pesquisa da base de dados e clique em Pesquisa Básica
  • Digite a palavra/termo desejado
  • Clique sobre a obra desejada e veja em informações se o material está disponível
  • Clique na palavra RESERVA e observe os campos tomo, material e biblioteca
  • Digite o login de cadastro da biblioteca e sua senha e confirme

Acesso à internet

Estão destinados para os usuários da Biblioteca dois computadores. Também está liberado o sinal de internet do Vitória Online para celulares, computadores e notebooks do próprio usuário, sem necessidade do uso de provedor comercial.

Impressão de pesquisa

Cada usuário da Biblioteca tem o direito de retirar no máximo duas folhas impressas ou cópias.

Doações

No momento, a biblioteca não está recebendo doações por causa da falta de espaço físico.

Última atualização em 26/01/2016

Voltar para o topo

Nome homenageia romancista, historiador, geógrafo, deputado e prefeito

Em 29 de julho de 1941, o prefeito Américo Poli Monjardim instituiu, por meio do Decreto nº 943, a Biblio-Pinacoteca Municipal, dividida em Biblioteca e Pinacoteca.

O prefeito justifica a criação “considerando que a existência de bibliotecas públicas, corresponde não somente a uma necessidade de ordem social, mas implicitamente consubstancia o pensamento e as diretrizes do Estado Moderno; considerando a oportunidade do apelo dirigido a Prefeitura pelo Instituto Nacional do Livro por intermédio da Academia Espírito-Santense de Letras”.

Em 2 de dezembro de 1941 abre ao público na avenida Capixaba, 204, com um acervo de aproximadamente 2.000 exemplares, mobiliário moderno, sendo Paulo da Rocha Freire o biblio-pinacotecário e Alfredo Costalonga, o biblio-pinacotecário auxiliar.

Quem foi Adelpho Poli Monjardim?

O nome é uma homenagem ao romancista, historiador e geógrafo nascido em Vitória, em 16 de setembro de 1903. Filho do Barão de Monjardim e Berenice Poli Monjardim, Adelpho Poli Monjardim foi deputado estadual e, por duas vezes, prefeito de Vitória. Membro do Instituto Histórico e Geográfico do Espírito Santo, publicou livros como O Tesouro da Ilha da Trindade (1942), Novelas Sombrias (1944), O Grande Almirante (1976), Os Imigrantes (1980) e O Saldanha do Meu Tempo (1985). Faleceu em 06 de junho de 2003, aos 99 anos de idade.

Nasceu em Vitória, capital do Espírito Santo, a 16 de setembro de 1903. Filho do Barão de Monjardim e  Berenice Poli Monjardim. Romancista, historiador e geógrafo dos mais credenciados do Estado. Ingressou na política, foi deputado estadual e, por duas vezes, prefeito municipal de Vitória. Membro do Instituto Histórico e Geográfico do Espírito Santo, faleceu em 06 de junho de 2003, aos 99 anos de idade.

Publicou os seguintes livros:

  • 1942 - O Tesouro da Ilha da Trindade
  • 1944 -  Novelas Sombrias (prêmio Muniz Freire do Concurso Literário e Científico do Espírito Santo)
  • 1949 -  Vitória Física (prêmio Cidade Vitória); A Torre do Silêncio (contos); Bolívar e Caxias, paralelo entre duas vidas; General Tasso Fragoso da Biblioteca do Exército; O Exército visto por um civil, prêmio do Exército Brasileiro
  • 1976 -  O Grande Almirante, biografia de Tamandaré; Um mergulho na pré-História
  • 1978 -  Sob o véu de Ísis
  • 1980 -  Os imigrantes 
  • 1984 -  O Espírito Santo na História, na Lenda e no Folclore; O Saldanha do meu tempo, páginas de memórias.
  • 1985 -  O preço da glória, biografias; O Ícaro brasileiro, biografia de Santos Dumont.

Última atualização em 26/01/2016

Voltar para o topo

Onde fica a Biblioteca Municipal

Biblioteca Municipal Adelpho Poli Monjardim 

Casarão Cerqueira Lima - Rua Muniz Freire,  23, Cidade Alta, Centro 

Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 12 às 19 horas

Mais informações: (27) 3381-6926

Última atualização em 22/05/2017

Voltar para o topo

Viagem pela Literatura estimula leitura de crianças e jovens

Imagem Divulgação

Crianças assistindo à peça de teatro no auditório da Fafi

O Projeto Viagem pela Literatura é realizado pela Biblioteca Municipal Adelpho Poli Monjardim desde 1994. O objetivo é incentivar a prática da leitura por meio de atividades desenvolvidas por atores, escritores e contadores de histórias, proporcionando o acesso ao livro de forma lúdica e contribuindo para a construção de cidadãos mais críticos.

As atividades são realizadas anualmente na Escola de Teatro e Dança Fafi, onde funciona a Biblioteca Municipal, e em espaços alternativos como associações de moradores, escolas, parques, praças, igrejas, no Projeto Caminhando Juntos (Cajun), nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e teatros, priorizando as regiões com maior índice de risco ou vulnerabilidade social.

O projeto foi destaque no Mapa de Ações do Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL) dos ministérios da Cultura e da Educação, no Fórum do Plano Nacional do Livro e Leitura e no Seminário de Bibliotecas Públicas e Comunitárias, em 2008, eventos que reuniam ações de destaque no cenário nacional na área da leitura. Em 2007, recebeu o Selo do Prêmio Cultura Viva do Ministério da Cultura. Em 2012, venceu o prêmio Vitória Inovando, na categoria Gestão Participativa e Inclusão Social, promovido pela Prefeitura de Vitória.

Ao longo de 21 anos, mais de 100 mil pessoas já participaram das atividades do projeto:

  • Viver o Livro ao Vivo e em Cores - Aproxima o livro dos participantes por meio de peças teatrais, baseadas em textos da literatura
  • Contação de Histórias – Resgata a narrativa oral, de forma lúdica
  • Encontro com o Escritor – Oferece ao público o acesso ao processo de criação e a oportunidade de exercitar seus questionamentos diretamente com os autores. Após, um contador narra histórias dos livros do autor
  • Curso de Contadores de Histórias – Promove a capacitação e formação de multiplicadores da arte de contar histórias em espaços diversos. Ocorre em média duas vezes ao ano. Em decorrência dessas oficinas/cursos foi criado o Grupo de Contadores de Histórias Chão de Letras que vem se apresentando nas atividades do projeto e em espaços diversos. O período das inscrições e o local do curso são informados ao público por meio do portal da Prefeitura, de folhetos e dos veículos de comunicação
  • Círculo de Leitura – Homenageia escritores e promove a leitura de fragmentos de suas obras
  • Oficina de Artes – Desenvolve a imaginação e a criatividade após a contação de histórias, proporcionando aos participantes a criação de personagens das histórias ouvidas e a criarem suas próprias histórias
  • Oficina de Poesia – Proporciona o gosto pela leitura, de forma que possa descobrir nela uma forma de elaborar suas emoções, seus sentimentos e ampliação da visão de mundo
  • Caixa-Estante (biblioteca móvel) – Oferece aos participantes o acesso às obras publicadas, por meio  de empréstimo de livros e revistas em quadrinhos. Circulam em sistema de rodízio, em locais de pouco acesso ao livro e à leitura, com acervo de livros infantis, juvenis e adultos. Permanecem em cada comunidade/instituição, por um período de 60 (sessenta dias), ficando sob a sua responsabilidade os serviços de empréstimo e leitura. Durante esse período, as pessoas podem consultar o acervo ou obter empréstimos.
  • Sarau Poético - Tem como objetivo divulgar a literatura por meio da música, com declamação de poemas,  levando os participantes a obterem o incentivo  pela leitura de forma prazerosa

Acompanhe as publicações da Secretaria de Cultura

Editais

Fichas de Inscrição e outros documentos

Última atualização em 26/01/2016

Voltar para o topo

Tempo de Ler usa literatura como recurso terapêutico

Diego Alves

Roda de Conversa CCTI

O Tempo de Ler é um projeto de incentivo à leitura que se utiliza da literatura como recurso terapêutico. Realizado pelas secretarias de Cultura (Semc) e Assistência Social (Semas) por meio da Biblioteca Municipal e do Centro de Convivência da Terceira Idade (CCTI), consiste em encontros semanais em que são utilizados textos literários, música, cinema ou teatro sobre temas que ajudem a trabalhar as emoções dos idosos.

O projeto ajuda a melhorar a qualidade de vida dos participantes, que aumentam sua auto-estima, reforçam os laços de amizade e encontram auxílio para o autoconhecimento. Os temas dos encontros são planejados a partir da realidade do grupo e a dinâmica é mediada pela bibliotecária, tendo o acompanhamento presencial da psicóloga do CCTI.

Veja o depoimento de alguns participantes:

"Não era muito chegada em literatura. As leituras muitas vezes se tornavam cansativas. Foi através dos textos que elas passavam que aprendi a ter mais atenção dando mais valor à leitura e tirar o de melhor que ela me transmite. Amo esse projeto. Em primeiro lugar porque se convive com outras pessoas e em segundo porque a gente ajuda as pessoas que estão trancadas dentro de si mesmas. A leitura e a conversa fazem a pessoa desabafar.”  Maria Aparecida Nogueira Sfalsin

“Sinto-me imensamente livre, sem preconceitos e máscaras. A Geralda autêntica manifestou-se e a alegria de reencontrá-la foi e é muito bom. Como é saudável interagir num grupo predisposto a acolher! O “ser” é prioridade...“ Maria Geralda Moreira de Souza

“Faço parte do Projeto Tempo de Ler […] tenho 75 anos e pego duas conduções, gasto uma hora e meia pra chegar aqui […]. Fico triste quando acaba o encontro e tenho que esperar uma semana pelo próximo.” Darci Pinheiro Pereira

“Toda dinâmica tem sido muito bem elaborada [...] permitindo muita descontração, alegria, o estreitamento de amizades e a vontade de falarmos dos nossos sentimentos [...]” Marisa de Souza Figueiredo

Última atualização em 26/01/2016

Voltar para o topo

Prefeitura Municipal de Vitória
Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes, 1927
Bento Ferreira, Vitória, ES - CEP: 29.050-945
Telefone: (27) 3382-6000 (Atendimento ao público de 12h às 19h)
Voltar ao topo do site