Prefeitura Municipal de Vitória

Atalhos de teclado:

Acesso rápido


Parques

Os parques de Vitória são opção de lazer para crianças e adultos. O mais antigo deles é o centenário Parque Moscoso, no Centro, e o mais novo é a Chácara Paraíso, no Barro Vermelho.

Barreiros

Samira Gasparini

lago no parque de barreiros

A denominação de Barreiros se deve à antiga fazenda que ocupava áreas dos atuais bairros de Joana D'Arc e São Cristóvão. A fazenda foi extinta, mas a palavra Barreiros ficou e, até o final dos anos 60, designava a área que equivale a esses bairros. Hoje, identifica o parque, inaugurado em junho de 1998, e localizado em parte das terras que pertenceram à antiga propriedade rural.

O Parque Municipal de Barreiros surgiu a partir de um antigo sítio onde se desenvolvia a fruticultura. Mangueiras, cajueiros, jaqueiras, abiuzeiros, ingazeiros, jamelões e abricoteiros se espalham, compondo a região mais plana, entre muitas outras espécies de porte menor. Uma nascente dá origem ao córrego que atravessa o parque em sua parte lateral.

Aves, répteis e peixes podem ser vistos no local, que possui área superior a 46 mil metros quadrados. Lá, existe também um Centro de Educação Ambiental (CEA) e uma Academia Popular da Pessoa Idosa

Onde fica

Acesso pela Rodovia  Serafim Derenzi ou pela Rua Mestre Ângelo, em São Cristóvão - Ver no mapa.

Telefone: (27) 3382-6598 e 3345-1332.
Horário de funcionamento:  de terça a domingo, das 8 às 22 horas.

Última atualização em 20/06/2016

Voltar para o topo

Botânico da Vale

Agência Vale

Entrada do Parque Botânico da Vale

(Ampliar imagem)

Com 33 hectares de área verde, o Parque Botânico Vale está localizado no cinturão do Complexo de Tubarão. É um espaço de lazer e, principalmente, uma unidade de conservação da Mata Atlântica, uma das mais importantes florestas do país.

Quem visita o local tem a oportunidade de conhecer o primeiro Jardim Sensorial permanente do Espírito Santo, estrutura que tem o objetivo de estimular os cinco sentidos e promover uma forma diferenciada de interação com a natureza.




Mais de 140 espécies de árvores, tais como pau-brasil, jacarandá e ipê, além de animais silvestres, como caticocos, gambás, saguis e várias espécies de aves podem ser vistas em cinco trilhas ecológicas.

O visitante pode ainda frequentar o parquinho e fazer trilhas ecológicas pela área de restauração florestal - que já possui mais de 140 tipos de espécies arbóreas de Mata Atlântica e alguns animais silvestres. Também é possível agendar uma visita guiada de ônibus às instalações da Vale, em Tubarão.

O parque conta também com o Vagão do Conhecimento, biblioteca com capacidade para 3.500 exemplares, montada em um vagão de trem, e com acervo de audiolivros, voltado para deficientes visuais.  O único orquidário da Grande Vitória aberto à comunidade também está instalado neste parque. O espaço conta hoje com mais de 350 mudas divididas em 113 espécies.

Mensalmente, é ofertado aos visitantes uma programação diversificada que busca atingir todos os públicos, baseada nos pilares da Cultura, Educação, Saúde e Entretenimento.

Onde fica

Av. dos Expedicionários - Jardim Camburi, Vitória - ES

Telefone: (27) 3333-6200 - informações e agendamentos.

Horário de funcionamento:  de terça a domingo, das 8 às 17 horas.

Trilhas (Durante a semana) – 9h, 10h, 14h e 15h.

Trilhas (Finais de semana e feriados) - 10h, 11h, 14h e 15h.

Importante saber:

Nas trilhas ecológicas, o visitante deve estar de tênis.

Menores de 16 anos devem estar acompanhadas com os responsáveis para fazer a caminhada nas trilhas.

Última atualização em 21/06/2016

Voltar para o topo

Centro de Visitantes TAMAR Vitória

Divulgação Semmam

Alunos visitam Projeto Tamar

Dois aquários para a observação de tartarugas marinhas e palestras sobre sua vida, reprodução e preservação são atrações do Centro de Visitação do Projeto Tamar localizado na ilha do Papagaio, uma área adjacente à Praça do Papa, em Vitória. Os tanques têm dois e 30 mil litros e abrigam filhotes e espécies adultas de tartarugas verdes (Chelonia mydas), cabeçuda (Caretta caretta) e oliva (Lepidochelys olivacea).

Os visitantes também recebem informações sobre a Ilha de Trindade, o maior sítio reprodutivo da tartaruga verde no país e área de alimentação da tartaruga de pente. Há registros de animais marcados em Trindade recapturados no Ceará, Pernambuco, Bahia e Senegal, na África. Outro atrativo do Centro de Visitação é a bela paisagem do entorno: uma vista panorâmica da baía de Vitória e da cidade de Vila Velha.

O objetivo é envolver a sociedade nas questões ambientais, conscientizando os cidadãos de forma prazerosa sobre um assunto sério. Durante a temporada reprodutiva, a equipe do Projeto Tamar faz marcação e biometria das fêmeas e monitoramento dos ninhos nas praias de desova.

Segundo o Tamar, cada atividade tem seu dia e horário. O visitante faz sua escolha, guiando-se por um painel com o cronograma. Para tirar dúvidas, há monitores nos pontos de saída das visitas orientadas e em toda a área do Centro de Visitação. Visitas direcionadas para escolas, universidades e grupos organizados, com agendamento prévio, têm duração aproximada de uma hora e meia.

Como funciona

O Centro de Visitação do Projeto Tamar funciona de terça a domingo, das 8h30 às 17 horas. Moradores da comunidade de pescadores do entorno e alunos da rede municipal de Vitória têm atividades guiadas e palestras gratuitas. Para os outros visitantes, a entrada é R$ 14,00 (inteira) e R$ 7,00 (meia).

Endereço: Avenida Nossa Senhora dos Navegantes, 700, Enseada do Suá, Vitória - Ver no mapa

Informações: (27) 3225-3787 e tamarvitoria@tamar.org.br.

Última atualização em 29/09/2017

Voltar para o topo

Chácara Paraíso

Leane Barros

Estrutura de madeira e vaso de plantas

Inaugurado em junho de 2013, o parque tem pistas de caminhada e módulo do Serviço de Orientação ao Exercício (SOE)com aulas de alongamento e ginástica e avaliações físicas individuais. Também conta com guaritas de segurança, vigilância patrimonial, bicicletários, banheiro público com acessibilidade, iluminação de LED, bancos, decks, estacionamento para nove veículos e playground.

Cem mudas de árvores foram plantadas no local, entre elas palmeiras jerivás, paus-ferro, cerejeiras, flamboyants, amoras roxas, araçaúnas, jambos, cajueiros, patas de elefante, além de outras plantas.

O local é identificado como espaço territorial especial protegido, conforme lei 4.438/98, e não pode ser reduzido, parcelado ou destinado a outro fim.

Onde fica

Acesso pela Rua Chapot Presvot, Praia do Canto ou Ruas Guilherme Serrano e Nicoleti Madeira, no Barro Vermelho. Ver no mapa.

Telefone: (27) 3315-2754
Horário de funcionamento: todos os dias (inclusive feriados), das 6 às 21 horas. 

Última atualização em 20/06/2016

Voltar para o topo

Fazendinha

Carlos Antolini

Lago cercado por coqueiros

Elizabeth Nader

Dois cabritos escorando no muro

No extremo norte da capital, entre a rodovia Norte-Sul e os bairros Jardim Camburi e de Fátima, na Serra, fica o Parque Municipal da Fazendinha, um lugar perfeito para repousar à sombra de árvores frutíferas, como mangueiras, cajueiros, jambeiros e laranjeiras, e de exemplares de Mata Atlântica introduzidos naquele ambiente.

Inaugurado em junho de 2004, o parque possui quase 23 mil metros quadrados e serve de moradia para aves, mamíferos e peixes. A região central é ocupada por uma nascente e um grande lago. Na parte mais elevada, existe um platô, que serve de mirante natural.

A Fazendinha é um espaço interessante para a criançada se divertir observando a natureza.

Onde fica

Rua Eugênio Pacheco de Queiroz, em Jardim Camburi - Ver no mapa.

Telefone: (27) 3237-2405
Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 7 às 18 horas.

Última atualização em 20/06/2016

Voltar para o topo

Fonte Grande

Carlos Antolini

Caminhada Ecológica no Parque da Fonte Grande

(Ampliar imagem)

Divulgação Casa da Juventude

Oficina de fotografia no Parque da Fonte Grande

Situado no Maciço Central da Ilha de Vitória, o Parque Estadual da Fonte Grande contrasta com a agitação da metrópole e é um convite para quem deseja relaxar apreciando a natureza. Na capital, o parque é a última área contígua de grande porte com vegetação característica de encostas da Mata Atlântica.

Ao longo de seus 21,8 mil metros quadrados, podem ser observados répteis, invertebrados, pequenos mamíferos e aves. Em suas encostas, estão localizadas várias fontes e bicas, com destaque para São Benedito, Cazuza e Morcego. O local também possui um Centro de Educação Ambiental (CEA).

O relevo é acidentado e inclui vales e pontões. O ponto culminante atinge quase 309 m. Com localização e paisagens privilegiadas, a região tem mirantes naturais, que proporcionam espetaculares e múltiplas visões de Vitória e de seu entorno.

No alto do Morro da Fonte Grande, mas fora da unidade de conservação, existem as torres de rádio e televisão. Elas atraem a atenção de muitas pessoas que circulam pela beira-mar e ajudam a direcionar os olhares para as belezas paisagísticas do parque.

O Projeto Lua Cheia foi criado com o objetivo de reunir as pessoas num momento de contemplação da natureza e acontece no Parque da Fonte Grande, no Mirante da Cidade que está situado a 310 metros acima do nível do mar. De lá é possível assistir o espetáculo natural que é a lua em sua fase cheia. Para isso, nessa época, o parque funciona em horário especial, das 17 às 20 horas.

 Não é necessário fazer inscrição ou contato prévio. Basta comparecer ao local conforme a data divulgada.

O acesso ao parque pode ser feito por carros particulares ou a pé para os turistas de aventura.

Além do Projeto Lua Cheia, todo domingo (exceto em caso de chuva), acontece a Caminhada Ecológica da Pedra dos Olhos. As vagas são limitadas, por isso é necessário fazer a inscrição prévia

Os participantes se encontram no Centro de Educação Ambiental do Parque da Fonte Grande e iniciam o percurso às 8 horas. O trajeto dura cerca de 4 horas e os participantes devem usar calçados fechados, boné, protetor solar e repelente, além de levar água e um lanche, de preferência, mais natural.

O percurso inclui: Trilha da Pedra da Batata, no Mirante do Sumaré, Mirante da Cidade, Estrada Tião Sá, Mirante do Mangue, Trilha da Caverna dos Morcegos, Trilha do Alpinista, Pedra dos Olhos, Vale do Ganda, Ruínas da Fazenda Boa Vista e Centro de Educação Ambiental Parque da Fonte Grande.

Onde fica

Avenida Serafim Derenzi, Grande Vitória - Ver no mapa.

Telefone: (27) 3381-3521 e 3382-6576.
Horário de funcionamento: terça a domingo, das 8 às 17 horas.

Última atualização em 20/06/2016

Voltar para o topo

Gruta da Onça

Fernanda Neves Gomes

Escadaria de pedra, com corrimão em meio a espécies de Mata Atlântica

Com área de quase 69 mil metros quadrados, o Parque Municipal Gruta da Onça é ideal para trilhas entre nascentes e riachos, cercados de exuberante vegetação de Mata Atlântica.

Na entrada, uma grande onça de concreto protege uma nascente. Escadarias e caminhos íngremes levam a um belo passeio.

O parque foi criado em 1988 e reinaugurado em 1996. Nele, as pessoas caminham ao som do canto dos pássaros, em companhia de mamíferos, como coelhos e macacos, e de répteis, a exemplo dos calangos e lagartos.

Uma parada obrigatória é o Mirante da Pedra da Raposa. Ele oferece visões inesquecíveis da baía, do penedo e do porto, revelando algumas das mais belas paisagens de Vitória.

Além de contar com um Centro de Educação Ambiental (CEA), o visitante pode ainda contratar os serviços dos condutores em ecoturismo, que desenvolvem atividades de condução de visitantes das 8 horas às 16h30, de terça-feira a domingo, com opção de duas trilhas:

  1. “Poço dos Escravos” custando R$ 10,00 por pessoa;
  2. “Morro do Vigia” com valor de R$ 20,00 por pessoa.

Onde fica

Os visitantes chegam ao Parque Municipal Gruta da Onça pela rua Barão de Monjardim, que fica próxima à Casa do Porto das Artes Plásticas, no Centro de Vitória - Ver no mapa.

Telefones:

  • Agendamento para visita monitorada - (27) 3132-1712
  • Agendamento de Condutores de Ecoturismo - (27) 99839-3629 ou no momento da chegada ao parque
  • Administração - (27) 3132-7290

Horário de funcionamento: diariamente, das 8 às 17 horas.

Última atualização em 20/06/2016

Voltar para o topo

Horto de Maruípe

Arquivo PMV-SECOM

Parque Municipal Horto de Maruípe

O Parque Municipal Horto de Maruípe é um belo cenário, recoberto pelo verde e colorido pelas flores. As águas de uma nascente descem das encostas, formando lagos e um córrego cheio de curvas. Aves e peixes ajudam a entreter quem transita por ali, reforçando, ao mesmo tempo, a proximidade dos visitantes com a natureza.

O parque, que se estende por cerca de 50 mil metros quadrados, é uma das áreas verdes mais antigas da capital. Destaca-se o corredor formado pelas palmeiras imperiais. O local foi inaugurado em outubro de 1995 e é adequado para caminhadas, além de possuir quadra de futsal e de futebol de areia, uma Academia Popular e uma Academia Popular da Pessoa Idosa. O Horto de Maruípe possui sinal de internet livre do Vitória Online.

Onde fica

Avenida Maruípe, Maruípe - Ver no mapa..

Telefone: (27) 3382-6593
Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 5 às 22 horas.

Última atualização em 20/06/2016

Voltar para o topo

Mata da Praia

Fernanda Neves Gomes

Casal caminha em passeio em meio a árvores

Nos arredores da Praia de Camburi, fica o Parque Municipal Padre Alfonso Pastore. Constituído em 1997. Pela soma dos territórios de cinco praças, abrange uma área superior a 44 mil metros quadrados, onde predomina uma cobertura vegetal remanescente da Mata de Restinga.

É um ambiente propício para contemplar a natureza original da região e observar as aves silvestres. Pelas vias que atravessam a Mata de Restinga, as pessoas podem fazer relaxantes caminhadas.

A mancha verde se destaca em meio ao imenso mosaico marrom composto pelos telhados coloniais das casas do bairro Mata da Praia. O parque tem equipamentos de lazer, como quadra poliesportiva, campos de futebol society e de areia, playground, bocha.

Onde fica

Entre as Avenidas Nicolau Von Schilgen, Antônio Borges ou Construtor Davi Teixeira - Ver no mapa.

Telefone: 3382-6595 e 3382-6539

Última atualização em 20/06/2016

Voltar para o topo

Parque Moscoso

Diego Alves

Parque Moscoso

(Ampliar imagem)

Elizabeth Nader

concha acústica e bancos com àrvores ao fundo

Situado no centro da cidade e inaugurado em 1912, o Parque Moscoso é o mais antigo parque de Vitória. Possui um sinuoso lago com peixes e ilhas, cortado por pontes de concreto que imitam a textura de troncos. O parque também conta com uma Academia Popular da Pessoa Idosa e sinal de internet livre do Vitória Online

São aproximadamente 24 mil metros quadrados de área, constituindo-se num ambiente de tranquilidade em meio à correria do centro da metrópole.

A Concha Acústica é palco de inúmeros espetáculos. Ela foi tombada como patrimônio cultural pelo Conselho Estadual de Cultura e é privilégio de poucas cidades brasileiras.

Em maio de 2012, para celebrar os 100 anos do parque foram realizadas a restauração da Concha Acústica, a revisão das instalações elétricas, a recuperação dos bancos, dos muros e das calçadas externas, como também a reforma do lago principal.

Também foram feitos novos paisagismos e afixadas placas de sinalização, que permitirão ao visitante conhecer um pouco mais da história do local

Onde fica

 Avenida República, Centro - Ver no mapa.

Telefones: (27) 3381-6819/3382-6568
Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 5 às 22 horas.

Última atualização em 20/06/2016

Voltar para o topo

Pedra da Cebola

Kadidja Fernandes

Parque Pedra da Cebola

André Sobral

Alunos andando pelo Parque Pedra da Cebola

O Parque Pedra da Cebola possui exemplares de Mata de Restinga e de Mata Atlântica e vegetação rupestre nativa do local, que abrigam pequenos répteis e aves. Com área superior a 100 mil metros quadrados, o parque também conta com jardim oriental e um mirante, com vista para a parte do Maciço Central, o Porto de Tubarão e o Morro do Mestre Álvaro, localizado na Serra.

O parque foi implantado em novembro de 1997, num local onde, até 1978, existiu a Pedreira de Goiabeiras, de propriedade da mineradora Vale. Trata-se da primeira recuperação de área degradada por esse tipo de atividade econômica no município. No ambiente da antiga jazida, uma área plana é utilizada para eventos de pequeno e médio porte e para a prática de atividades esportivas.

O nome do parque deriva de uma grande pedra esculpida pela natureza que repousa sobre outra rocha. Devido a seu comportamento geológico, a pedra se "descama" de maneira similar às palhas de uma cebola. O Parque Pedra da Cebola tem parquinhos, lagos e um campo de futebol, além de um Centro de Educação Ambiental (CEA). A área também possui o sinal de internet livre do Vitória Onlne

Onde fica

Entre as Ruas Ana Vieira Mafra, João Baptista Celestino (acesso ao estacionamento)  e Av. Fernando Ferrari - Ver no mapa.

Telefones:  (27) 3327-4353 , 3327-4298
Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 5 às 22 horas.

Última atualização em 20/06/2016

Voltar para o topo

Parque de Tabuazeiro

Elizabeth Nader

Parque de Tabuazeiro

Encravado nos contrafortes do Maciço Central de Vitória, o Parque Municipal de Tabuazeiro foi implantado em uma área remanescente de um sítio agrícola.

No local, são encontradas inúmeras árvores frutíferas, como jaqueiras, jambeiros, abacateiros, mangueiras e a árvore mais significativa, o secular cajá-mirim, conhecido também como tabuazeiro, que originou o nome do parque, inaugurado em setembro de 1996.

Nesse ambiente que remete à tranquilidade do interior, espécies remanescentes de Mata Atlântica reforçam as belezas da paisagem verdejante. Duas nascentes formam um lago e o córrego que corta a área baixa do parque. Répteis, mamíferos e aves desfilam pelo território, de mais de 50 mil metros quadrados.

Trilhas íngremes levam a pontos privilegiados para a observação da região. Além disso, o parque conta com viveiro e horta de plantas medicinais e faz distribuição de mudas para a comunidade e instituições interessadas. Para completar a diversão, há campo de futebol society, quadra poliesportiva e playground.

Como chegar

Chega-se ao parque pela rua Santos Dumont, no bairro Tabuazeiro. O parque fica na esquina com a rua Jácomo Forza - Ver no mapa

Telefone: (27) 3132-7291 (administração).
Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 8 às 11h e das 13h às 16h30

Última atualização em 11/07/2017

Voltar para o topo

Von Schilgen

André Sobral

Fotógrafos fazem trilha no Parque Von Schilgen

O Parque Natural Municipal Von Schilgen tem um local privilegiado, em pleno coração da Praia do Canto, no Morro do Gajuru. O local conta com uma área de 71.259,27 metros quadrados e um perímetro de 1.503,63 metros. O espaço é perfeito para meditação e caminhadas.

O parque conta com lindas paisagens, trilhas para caminhadas e contempla inúmeras espécies de árvores e refúgio de aves silvestres. A chácara na qual o parque foi instalado possui duas residências da família de Nicolau Von Schilgen, uma delas do começo do século XX. Uma das residências é hoje sede administrativa, que conta também com um pequeno auditório.

A altitude até o topo do morro é de 65 metros. A vegetação nativa e do entorno desempenha importante papel no clima, na ecologia e no paisagismo para os moradores da Praia do Canto. O parque é aberto a visitação e trilhas.

Onde fica

Avenida Saturnino de Brito, 595, Praia do Canto - Ver no mapa.

Telefone: (27) 3235-9862.
Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 8 às 17 horas.

Última atualização em 20/06/2016

Voltar para o topo

Prefeitura Municipal de Vitória
Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes, 1927
Bento Ferreira, Vitória, ES - CEP: 29.050-945
Telefone: (27) 3382-6000 (Atendimento ao público de 12h às 19h)
Voltar ao topo do site