Prefeitura Municipal de Vitória

Atalhos de teclado:

Notícias

Chuva: estações de bombeamento operam 24 horas, mas lixo dificulta escoamento

Publicada em 01/12/2017, às 17h27 | Atualizada em 01/12/2017, às 19h25

Por SEGES/SUB-COM | Com edição de Matheus Thebaldi


Elizabeth Nader

Bombas de vazão de água da Estação de Bombeamento Cândido Portinari

Estações de bombeamento operam 24 horas por dia e retiram as águas das chuvas das galerias

Divulgação Semohab

Lixo nas estações de bombeamento

É grande a quantidade de lixo que chega nas estações de bombeamento da cidade (Ampliar imagem)

Em caso de chuvas fortes, as estações de bombeamento de Vitória são acionadas automaticamente para escoar a água para o mar. A operação delas é de responsabilidade da Central de Serviços. 

O JavaScript ou o Flash não estão ativados. Logo, não será possível exibir o vídeo.

Em Vitória, três estações de bombeamento operam 24 horas por dia retirando das galerias as águas das chuvas. O principal motivo dos pontos de alagamento é o acúmulo de lixo, que impede a entrada da água na rede de drenagem.

Na maior estação de bombeamento de águas das chuvas do Brasil, instalada em Santa Luiza, a quantidade de lixo que chega pelas redes de drenagem é a prova de que o descarte de materiais nas ruas é o grande causador dos alagamentos pontuais na cidade.

Estação Doutor Antônio Ferreira da Silva Pinto

Está localizada na rua Cândido Portinari, no bairro Santa Luiza. Com capacidade de bombear 33.000 litros por segundo, atende 17 bairros da Grande Maruípe e a galeria da avenida Leitão da Silva. Conta com sete bombas de 4.800 mil litros por segundo.

Sua operação é controlada por um conjunto de sensores e um software que supervisiona a rede e liga ou desliga as bombas de acordo com a programação.

A vazão é próxima à vazão do rio Santa Maria. Com operação automatizada 24 horas por dia, é considerada a maior estação de bombeamento de águas pluviais do Brasil. Entrou em operação em novembro de 2010, atendendo inicialmente a rede de macrodrenagem existente na Leitão da Silva, Reta da Penha e parte da avenida Maruípe e Arlindo Sodré, em Itararé.

Com a ampliação das galerias, cujas obras estão em andamento, passará a atender os bairros situados na maior bacia de drenagem da cidade: Barro Vermelho, Bonfim, Consolação, Bairro da Penha, Bairro de Lourdes, Fradinhos, Gurigica, Itararé, Joana D'Arc, Maruípe, Praia do Canto, Santa Lúcia, Santa Luíza, Santos Dumont, São Benedito, São Cristóvão e Tabuazeiro.

Estação Praia do Canto

Atende a bacia de drenagem do mesmo nome, tendo como limites as avenidas Nossa Senhora da Penha, Saturnino de Brito e Américo Buaiz. É uma das mais antigas estações de bombeamento da cidade. Operação supervisionada 24 horas por um operador. São três bombas com capacidade para 250 litros por segundo cada.

Estação Bento Ferreira/Santa Lúcia

Retira 12.200 litros por segundo de água das chuvas. São cinco bombas de 1.000 litros por segundo e quatro bombas de 1.800 litros por segundo, com operação manual 24 horas. Atende os bairros Bento Ferreira, Ilha de Santa Maria, Ilha de Monte Belo, Praia do Suá, Santa Lúcia, Consolação, Nazareth e Bairro de Lourdes.


Para dúvidas ou informações sobre os serviços da Prefeitura, ligue 156 ou use o serviço on-line.


Voltar para o topo

Prefeitura Municipal de Vitória
Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes, 1.927
Bento Ferreira, Vitória, ES - CEP: 29.050-945
Telefone: (27) 3382-6000 (Atendimento ao público de 12h às 19h)
Voltar ao topo do site