Prefeitura Municipal de Vitória

Atalhos de teclado:

Notícias

Capital cria a primeira unidade de conservação marinha da Grande Vitória

Publicada em 03/05/2018, às 16h13 | Atualizada em 03/05/2018, às 16h47

Por Amilton Freixo de Brito (afbrito@vitoria.es.gov.br) | Com edição de Melissa Künsch


Carlos Antolini

Vista da Ponte da Ilha do Boi com prédios ao fundo

O mar entre as ilhas do Boi e do Frade agora faz parte da Área de Proteção Ambiental Baía das Tartarugas

As Ilhas do Boi e do Frade, além de toda a parte frontal que envolve o mar da Praia de Camburi, passam a fazer parte da Área de Proteção Ambiental (APA) Baía das Tartarugas, a primeira unidade de conservação marinha da Grande Vitória.

Com 1685,47 hectares, a APA Baía das Tartarugas tem como objetivo ordenar os usos das diversas atividades de modo a assegurar a preservação, melhoria e recuperação da qualidade ambiental dos ecossistemas costeiros.

“A cidade de Vitória tem como potencial futuro a ser preservado o seu meio ambiente. Nós temos que recuperar e preservar o meio ambiente. A cidade tem um potencial enorme de ecoturismo e estamos tomando uma série de medidas na cidade”, disse o prefeito Luciano Rezende, citando a arborização, criação de reservas e de espaços que possam garantir essa preservação.

Segundo o prefeito, a Baía das Tartarugas vai dar a toda a área que envolve a enseada, que compreende a Praia de Camburi até a Curva da Jurema, uma área de reserva na qual a preservação da fauna e da flora marinha  tenham elementos legais de facilitação.

“Isso é a condição básica para que a gente possa desenvolver o turismo e o ecoturismo junto com a observação de baleias, arraias, peixes, tartarugas... Tudo isso tem um potencial enorme e a primeira coisa é preservar através de legislação e é isso que nós estamos fazendo”, concluiu o prefeito.

André Sobral

Foto panorâmica mostrando detalhes da cidade de Vitória

A Praia de Camburi agora encontra-se na área da primeira unidade de conservação marinha do Espírito Santo (Ampliar imagem)

Controle

A nova APA será administrada pela Secretaria de Meio Ambiente de Vitória (Semmam). O órgão vai controlar ações de gestão; ordenamento de usos; preservação da biodiversidade marinha e dos recursos naturais costeiros; recuperação e preservação da vegetação de restinga nas praias; manutenção das paisagens das ilhas costeiras e preservação dos espaços para pouso e reduto de aves migratórias, ficará sob a gestão da nova APA. Com isso, a Semmam garante mais controle de qualquer operação industrial que vier a ser efetuada nessas águas.

“Nada nestas águas poderá ser feito ou mudado sem o nosso aval. Isto é uma extraordinária vitória de nossa gestão ambiental e um presente a todos que lutam pela preservação da vida. Vitória está, de fato, a caminho de um futuro sustentável”, destacou o secretário de Meio Ambiente, Luiz Emanuel Zouain.

Planos

Em um prazo de cinco anos, a Semmam vai elaborar o Plano de Manejo da unidade de conservação e submetê-lo à apreciação do Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Comdema). Até que sejam concluídos os estudos do plano de manejo a ser criado, a secretaria deverá formalizar e implementar um Plano de Proteção e Fiscalização da APA Baía das Tartarugas.

A nova unidade de conservação foi criada através do Decreto 17.342, publicado hoje no Diário Oficial do Município de Vitória. Ela vai garantir o não adensamento populacional, a manutenção dos limites construtivos, o controle dos usos nas áreas urbanas e a recuperação ambiental nas Ilhas do Boi e do Frade, assegurados pelo zoneamento e definições do Plano Diretor Urbano (PDU) da capital.


Para dúvidas ou informações sobre os serviços da Prefeitura, ligue 156 ou use o serviço on-line.


Voltar para o topo

Prefeitura Municipal de Vitória
Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes, 1.927
Bento Ferreira, Vitória, ES - CEP: 29.050-945
Telefone: (27) 3382-6000 (Atendimento ao público de 12h às 19h)
Voltar ao topo do site