Prefeitura Municipal de Vitória

Atalhos de teclado:

Notícias

Vitória do Bem: voluntários em ação para ajudar quem precisa na capital

Publicada em 03/10/2018, às 15h22 | Atualizada em 03/10/2018, às 16h22

Por Naira Scardua (nascardua@vitoria.es.gov.br) | Com edição de Matheus Thebaldi


Imagem divulgação

Vitória do Bem

Programa vai encontrar voluntários dispostos a doar tempo e conhecimento para determinada necessidade em várias áreas (Ampliar imagem)

Diego Alves

Vitória do bem

"Vitória do Bem vai dar asas a essa vontade enorme de fazer solidariedade que existe entre nós", disse o prefeito Luciano Rezende (Ampliar imagem)

O auditório da Prefeitura de Vitória ficou cheio na noite desta terça-feira (2), e o melhor, repleto de pessoas dispostas a ajudar quem precisa. O encontro de acolhimento dos inscritos na rede de voluntariado "Vitória do Bem" foi um sucesso.

Os voluntários foram recebidos de um jeito leve e acolhedor, ao som do violino tocado pela professora da Fafi Suelen Peroni. Todos ali estavam ansiosos para conhecer melhor como vai funcionar a rede de voluntariado.

A advogada aposentada Marcília Bozzi sempre teve vontade de fazer ações de solidariedade. "Agora que eu me aposentei, quero ajudar outras pessoas. Posso ser companhia de alguém, dar orientações jurídicas, estou disposta a doar meu tempo", disse.

Ajuda imediata

A dentista Julimara Nogueira disse que deseja atuar de forma voluntária nos consultórios de odontologia da igreja católica Santa Rita, mas o local está fechado.

Nesse momento, o empresário Rodrigo Costa, que tem uma empresa de equipamentos hospitalares, se dispôs a enviar um técnico ao local. "Vamos verificar o que precisa ser feito, que custo terá, e aí iremos nos movimentar, mas eu estou à disposição para ajudar", disse Rodrigo.

Julimara e as amigas Jussara e Fernanda, que também fazem voluntariado na igreja, ficaram felizes com a possibilidade de ver os consultórios abertos novamente. "Vamos torcer para dar certo porque tem muita gente querendo atuar lá e a demanda da população carente é grande".

Ideia surgiu nas chuvas de 2013

O prefeito Luciano Rezende contou que começou a pensar em criar uma rede de voluntariado desde 2013, quando fortes chuvas atingiram o Estado e centenas de voluntários se mobilizaram para recolher doações, organizar e ajudar os desabrigados, inclusive no Natal.

"Foi um momento muito emocionante. Desde aquela época eu pensava em organizar uma mobilização em torno do voluntariado. O Vitória do Bem vai dar asas a essa vontade enorme de fazer solidariedade que existe entre nós", afirmou

Luciano Rezende contou ainda que foi o primeiro inscrito no site Vitória do Bem e disse que vai atuar junto com os voluntários. Hoje, já são 200 inscritos, e todos os dias o número aumenta. Durante as ações, os voluntários da rede serão identificados por um colete azul.

Elizabeth Nader

Trabalho voluntário na Praça do Papa em benefício das vítimas da chuva no ES

Ideia da rede de voluntariado surgiu em 2013, quando fortes chuvas atingiram o Estado e centenas de voluntários se mobilizaram para recolher doações

Elizabeth Nader

Trabalho voluntário na Praça do Papa em benefício das vítimas da chuva no ES

Objetivo da rede Vitória do Bem é mobilizar a população em prol de quem mais precisa

Etapas

A primeira etapa do Vitória do Bem foi o lançamento do programa, no dia 29 de agosto, que contou com a presença da primeira-dama de Florianópolis (SC), Cíntia Loureiro. A rede "Somar Floripa", que ela implantou na cidade, foi a inspiração para o modelo adotado em Vitória.

A segunda etapa foi o "Encontro de Acolhimento", onde todos receberam um formulário para ser preenchido com informações sobre a pessoa interessada em fazer voluntariado. É por meio desses dados que as ações serão direcionadas. 

O secretário de Gestão, Planejamento e Comunicação (Seges), Vander Borges, explicou que o site Vitória do Bem está sendo preparado para ser o principal canal de comunicação entre a Prefeitura, os voluntários e as entidades e organizações não governamentais.

"Nós também vamos enviar comunicados por telefone e e-mail para os inscritos no programa, e queremos que todos possam contribuir com sugestões. Essa é uma rede que vai ser construída com a participação da Prefeitura, dos voluntários e da sociedade civil organizada. Juntos vamos fazer a rede de voluntariado crescer e evoluir", enfatizou o secretário.

Parceria 

O Vitória do Bem vai atuar junto com ONG´s e entidades sem fins lucrativos. A organização divulga o tipo de ajuda de que precisa e a Prefeitura, através da rede de solidariedade, encontra os voluntários dispostos a doar tempo e conhecimento para aquela necessidade.

"A rede Vitória do Bem vai somar forças com as entidades que têm o conhecimento necessário para desenvolver o voluntariado junto à sociedade. O programa vem para dar suporte e ampliar esse trabalho que é tão importante para a população que necessita", explicou a secretária de Assistência Social, Iohana Kroehling.

Fazer o bem

O pastor Clairton Oliveira, coordenador da Agência de Desenvolvimento de Recursos Assistenciais (Adra Brasil) no Estado, que faz parcerias com prefeituras em acolhimentos, abrigos, albergues e ações para moradores de rua, fez questão de enfatizar que o voluntariado faz bem não só para quem recebe a ajuda, mas, principalmente, para quem oferece.

"Os voluntários contam que se sentem renovados, vivos e dispostos a ajudar cada vez mais. Ajudar o outro faz bem pra nossa alma, para o nosso espírito".

A estudante Tamires Amorim também pensa assim. Ela conta que se sente bem quando tem a chance de ajudar outras pessoas. "Eu não tenho qualificação específica, mas fico feliz quando posso contribuir, mesmo que seja ouvindo. Muitas vezes, só o que o outro necessita é ser ouvido".

Cidade melhor

Presidente da Câmara de Vereadores de Vitória, Vinícius Simões, contou que também se inscreveu no programa e disse que, como é professor de História, pode contar a história do Estado e do Brasil no Centro de Convivência para a Terceira Idade (CCTI), por exemplo.

Vinícius fez questão de ressaltar que o movimento de tornar Vitória uma cidade ainda mais voluntária não vai apenas ajudar as pessoas que precisam, mas também melhorar as pessoas.

"O voluntário vai se curando aos poucos desses problemas e conflitos do mundo atual que nos deixam tão estressados. No momento que você faz voluntariado, você é menos importante que o outro, precisa se doar. Todo mundo, pelo menos uma vez na vida, tinha que participar de uma ação voluntária, é enriquecedor".

Dúvidas

Também estiveram presentes no encontro o coordenador da Defesa Civil Municipal, Jonathan Costa, que já realiza um trabalho importante com voluntários na capital em áreas de risco, e também o procurador geral do Município, Rubem Francisco de Jesus, que analisa a parte jurídica do programa.

Durante o acolhimento, os voluntários puderam tirar dúvidas sobre a rede Vitória do Bem. Uma das participantes queria saber se haverá vagas na área administrativa. E a resposta foi "sim", afinal muitas entidades podem precisar do trabalho de um contador ou um advogado, por exemplo.

Representantes de entidades queriam saber como podem divulgar as ações que desenvolvem e precisam de voluntários. A explicação foi: "através do site Vitória do Bem". Um comitê de trabalho vai captar as entidades e fazer essa ponte com os interessados em ajudar.

Diego Alves

Vitória do bem

Secretário Vander Borges explicou que site será canal de comunicação entre Prefeitura, voluntários e entidades e organizações não governamentais (Ampliar imagem)

Diego Alves

Vitória do bem

Voluntários foram recebidos de um jeito leve e acolhedor, ao som do violino tocado pela professora da Fafi Suelen Peroni (Ampliar imagem)


Para dúvidas ou informações sobre os serviços da Prefeitura, ligue 156 ou use o serviço on-line.


Voltar para o topo

Prefeitura Municipal de Vitória
Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes, 1.927
Bento Ferreira, Vitória, ES - CEP: 29.050-945
Telefone: (27) 3382-6000 (Atendimento ao público de 12h às 19h)
Voltar ao topo do site