Prefeitura Municipal de Vitória

Atalhos de teclado:

Acesso rápido

Notícias

Vitória 466 anos: veja roteiro cicloturístico com mapas para contemplar atrações

Publicada em 05/09/2017, às 06h00

Por Deyvison Longui (dlbatista@vitoria.es.gov.br) | Com edição de Matheus Thebaldi


Diego Alves

Inauguração da estátua de Maurício de Oliveira

Primeira parada é na estátua em tamanho real do músico capixaba reconhecido nacionalmente Maurício de Oliveira

Diego Alves

Curva da Jurema - Terceira Ponte - Convento da Penha (Vista do Hotel Confort

Passagem pela Curva da Jurema e Enseada do Suá é uma oportunidade de contemplar a baía de Vitória (Ampliar imagem)

O trajeto para a pedalada na ciclofaixa pode ser montado individualmente. O roteiro foi dividido em três partes:

  1. Camburi x Pedra do Penedo
  2. Pedra do Penedo x Viaduto Caramuru
  3. Viaduto Caramuru x Parque Fonte Grande

O ponto de partida sugerido pela Secretaria Municipal de Turismo, Trabalho e Renda (Semttre) é a praia de Camburi. A primeira parada é na estátua em tamanho real do músico capixaba reconhecido nacionalmente Maurício de Oliveira. Um pouco mais à frente está o píer de Iemanjá, que tem visão panorâmica de toda a orla.

Praça dos Namorados e dos Desejos

Seguindo o tour pelos atrativos, o ciclista vai passar pelas praças dos Namorados, onde pessoas utilizam o espaço à beira-mar para se exercitar e praticar atividades aquáticas, e dos Desejos, com os brinquedos e equipamentos voltados para o ensino da ciência. Juntas, elas têm belas paisagens para as ilhas do Frade e do Boi.

Curva da Jurema

Na sequência, está a Curva da Jurema, praia cujo mar de águas frias e calmas é ideal para a prática de esportes náuticos, além de corridas e caminhadas. O visitante pode admirar a paisagem a partir de um dos quiosques com áreas cobertas, onde são servidos petiscos da culinária capixaba.

Monumento ao Imigrante Italiano

Ao lado está o Monumento ao Imigrante Italiano, que representa a importância dessa cultura na formação do povo capixaba. Seus dois obeliscos em granito verde, com 30 metros de altura, mostram esses dois povos e que a distância geográfica não é uma barreira para a integração cultural.

Píeres da Enseada do Suá

Atrás do Shopping Vitória, estão os dois píeres da Enseada do Suá, local propício para contemplar belas paisagens de Vitória, como o mar da capital e a Terceira Ponte.

Praça do Papa

Retornando para a ciclofaixa ou usando as ciclovias próximas, chega-se à praça do Papa, uma esplanada de onde é possível apreciar uma das belas vistas da cidade: a baía de Vitória, tendo ao fundo o Convento da Penha e a cidade de Vila Velha. Nela, não deixe de ver também a Cruz Reverente, um monumento comemorativo à visita do pontífice João Paulo II ao Espírito Santo, em 1991, e a Rosa dos Ventos, que coincide com a posição geográfica da ilha como norte de navegação e traz uma esfera de inox ao centro.

Projeto Tamar

Ainda na área da praça do Papa, na ilha do Papagaio, os visitantes encontram o Centro de Visitantes do Tamar, com tanques de observação de tartarugas marinhas de várias espécies e idades. Integrado à paisagem, um roteiro interpretativo ensina sobre a conservação das tartarugas marinhas no Brasil, a biologia das espécies e os principais locais de desova das tartarugas no estado.

Arquivo PMV SECOM

Cruz Reverente na Praça do Papa João Paulo II

Cruz Reverente, um monumento comemorativo à visita do pontífice João Paulo II ao Espírito Santo, em 1991, é atração na praça do Papa (Ampliar imagem)

Samira Gasparini

Remadores na baía de Vitória

Penedo é um monumento natural que se destaca na paisagem de Vitória

Beira-Mar

Continuando a pedalada, o ciclista chega à avenida Beira-Mar, onde pode apreciar belas imagens da baía de Vitória, com a passagem constante de navios em direção ao porto, chegando até o Saldanha da Gama, cujo forte foi edificado no período colonial para proteger a cidade dos invasores. A muralha do clube, com canhões, é tombada em nível estadual e considerada de interesse de preservação.

Ainda no Saldanha da Gama está o Monumento a Araribóia, em bronze, e que representa a figura de um índio guerreiro em tamanho natural assentada sobre uma pedra, apontando seu arco e flecha para a baía de Vitória.

Em frente a esses dois monumentos, está a Pedra do Penedo. Com seus 130 metros de altura, o Penedo é um monumento natural que se destaca na paisagem de Vitória e chama a atenção de quem passa pela avenida Beira-Mar.

Casa Porto das Artes Plásticas

Chegando ao Centro, o ciclista poderá sair um pouco do percurso das ciclofaixas para conhecer um pouco da formação da cidade. Logo na início, é possível admirar a arquitetura da Casa Porto das Artes Plásticas. Construída em 1903, nos estilos do século XX, foi sede da Capitania dos Portos do Espírito Santo por 31 anos. Já serviu de residência de Manoel Silvino Monjardim, filho do Barão de Monjardim.

Parque Gruta da Onça

Na rua lateral, bem ao lado da Casa Porto das Artes Plásticas, há o acesso para o Parque Gruta da Onça, ideal para trilhas entre nascentes e riachos, cercados de exuberante vegetação de Mata Atlântica. Na entrada, uma grande onça de concreto protege uma nascente.

Circuito Centro Histórico

Um pouco mais à frente, o ciclista encontra a praça Oito de Setembro, em homenagem à data de fundação da cidade de Vitória. Ela abriga um relógio montado pelo alemão João Ricardo Hermamm Schorling. A praça é um dos principais locais de concentração e de manifestações populares.

Da praça, ele pode seguir em direção aos casarios da rua Nestor Gomes, passando em frente à escadaria Maria Ortiz até chegar ao Palácio Anchieta, que está aberto à visitação aos sábados, domingos e feriados, das 9h30 às 16 horas (3636-1032 e 3636-1048). Pertinho dali estão os patrimônios do Visitar Centro Histórico, que podem ser visitados de quarta a domingo, das 13 às 17 horas.

Saindo da sede do Governo do Estado, o circuito segue para a Igreja São Gonçalo, conhecida pelos noivos como a dos casamentos duradouros. Depois, o ciclista pode passar em frente ao Casarão Cerqueira Lima para ir em direção à Catedral Metropolintana, virar à esquerda para Capela de Santa Luzia, passando em frente ao Viaduto Caramuru, e subir para o Convento São Francisco.

Na sequência, descer para a Igreja do Carmo em direção à rua Sete de Setembro, tradicional local de lazer com música e bares, com destaque para as atividades culturais.

No caminho, ainda, ele passa em frente à escadaria São Diogo e à praça Costa Pereira, um dos mais importantes espaços históricos do Centro, além do Theatro Carlos Gomes, palco de grandes espetáculos. Atrás do teatro está a rua do Rosário, local de acesso à igreja de mesmo nome e caminho para a Fafi, onde estão os muros com arte em relevo retratando vários monumentos e cenas capixabas, como o bonde, prédios e movimentos da cidade.

Porto de Vitória

Dos muros da Fafi, o ciclista pode retomar para as ciclofaixas e seguir em direção ao Porto de Vitória, um dos mais importantes do País e que recebe navios de carga e também transatlânticos. Perto dali, é possível dar uma esticada até o Parque Moscoso, o mais antigo da capital.

Mercado da Vila Rubim

Passando pela área do porto, o circuito seguinte é o Mercado da Vila Rubim, que abriga diversas lojas, uma praça e um mezanino central. De segunda a sexta, lá se encontra o que há de mais tradicional e único em um mercado: temperos, ervas, artigos de umbanda, pescado, aves, carnes, aviamentos, pequenos animais, doces, roupas, entre outros produtos.

Tancredão

Ainda pela ciclofaixa, o ciclista vai encontrar logo depois o Centro Esportivo Tancredo de Ameida Neves, o Tancredão, local que recebe diversas competições nacionais e internacionais. No Tancredão há ginásio poliesportivo, academias de ginástica, pista de skate, ciclovia, piscinas e área para futebol soçaite.

Sambão do Povo

E que tal sentir a vibração dos desfiles das escolas de samba do Carnaval capixaba, passando por dentro da passarela do samba, sentindo e lembrando os grandes enredos? O Sambão do Povo também faz parte do roteiro e pode ser o caminho em direção à região oeste da ilha de Vitória, onde estão polos gastronômicos e manguezais.

Basílica de Santo Antônio

Pedalando com atenção em áreas compartilhadas com carros, o ciclista pode conhecer o bairro Santo Antônio, o mais antigo de Vitória e que foi responsável pela formação da cidade. Lá está a famosa Basílica de Santo Antônio, edificação projetada e construída entre as décadas de 1950 e 1970, cuja simetria das formas remete à igreja bramantesca de Nossa Senhora da Consolação, um templo do século XVI, da cidade de Todi, na Itália.

Parque da Fonte Grande

Seguindo adiante e já utilizando as ciclofaixas da rodovia Serafim Derenzi, está o Parque da Fonte Grande, localizado no maciço central da ilha de Vitória. O ponto culminante atinge quase 309 metros. Com localização e paisagens privilegiadas, a região tem mirantes naturais, que proporcionam espetaculares e múltiplas visões de Vitória e de seu entorno. Ainda conta com torres de rádio e televisão, além de diversas trilhas.

Ilha das Caieras

O local de chegada do circuito é a Ilha das Caieiras, um dos quatro polos gastronômicos criados pela Prefeitura de Vitória para incrementar o turismo e a culinária local. É neste bairro que estão as famosas desfiadeiras de siri, cujas mulheres se dedicam à atividade de desfiar o siri, que é um dos ingredientes principais da tradicional torta capixaba. Também são encontrados restaurantes com pratos da tradicional mariscada.

Outros circuitos

Também é possível fazer outros circuitos de bicicleta. O ciclista poderá pedalar até a avenida Fernando Ferrari e utilizar a ciclovia depois para chegar até o Galpão das Paneleiras de Goiabeiras, onde o saber da confecção da tradicional panela de barro por gerações perdura há mais de 400 anos.

A panela de barro de Goiabeiras, a torta e a moqueca capixabas são ícones da identidade local. O ofício das paneleiras foi reconhecido como Patrimônio Cultural Brasileiro, registrado em 2000, no Livro dos Saberes, do Instituto do Patrimônio Artístico Nacional – Iphan.

Através da ciclofaixa ligando a avenida Paulino Muller, em Fradinhos, até a Beira-Mar, é possível pedalar e conhecer um pouco mais da história dessa região. No trajeto, o ciclista passará por locais como a Fábrica de Ideias, cuja fachada tem um grande painel em grafite retratando cenas do cotidiano, e o Mercado São Sebastião, o primeiro construído fora do centro da cidade e que será reaberto com atividades gastronômicas e apresentações culturais.

No caminho, ainda, está o Museu Solar Monjardim, administrado pela Ufes e que possui um grande acervo que inclui os mais diversos tipos de objetos como peças de arte sacra, mobiliário, documentos, fotografias, cristais e porcelana (informações sobre visitas: 3223-6609).

Leonardo Silveira

Basílica (Santuário) de Santo Antônio

Basílica de Santo Antônio é uma edificação projetada e construída entre as décadas de 1950 e 1970 (Ampliar imagem)

Diego Alves

Ilha das Caieiras

Local de chegada do circuito é a Ilha das Caieiras, lugar de muita tradição e boa culinária (Ampliar imagem)


Para dúvidas ou informações sobre os serviços da Prefeitura, ligue 156 ou use o serviço on-line.


Voltar para o topo

Prefeitura Municipal de Vitória
Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes, 1927
Bento Ferreira, Vitória, ES - CEP: 29.050-945
Telefone: (27) 3382-6000 (Atendimento ao público de 12h às 19h)
Voltar ao topo do site