Prefeitura Municipal de Vitória

Atalhos de teclado:

Notícias

Tapa-buracos: equipes de recuperação de vias com asfalto a quente estão nas ruas

Publicada em 07/12/2017, às 15h16 | Atualizada em 07/12/2017, às 15h16

Por Marcus Monteiro (mmonteiro@vitoria.es.gov.br) | Com edição de Matheus Thebaldi


Central de Serviços

Asfalto

(Ampliar imagem)

Central de Serviços

Asfalto

(Ampliar imagem)

A operação tapa-buraco com asfalto a quente foi retomada nesta quinta-feira (7) de sol e, se não chover, continuará diariamente atendendo, com prioridade, as vias que apresentam um maior fluxo de veículos na cidade.

Nos últimos sete dias, choveu o equivalente à média histórica de todo o mês de dezembro. Como água não combina com asfalto, os pavimentos danificam com mais facilidade devido as infiltrações.

Nesta manhã, a usina de asfalto conseguiu produzir a matéria-prima graças ao tempo ensolarado. No início da tarde, a equipe de asfalto a quente saiu com 10 toneladas de asfalto para fazer a recomposição da avenida Alexandre Buaiz, na Vila Rubim. Na sequência, serão tapados buracos nas avenidas Elias Miguel, Getúlio Vargas e Marechal Mascarenhas de Moraes.

As operações tapa-buracos são realizadas diariamente em Vitória, com sol ou chuva. Em tempo seco, a recomposição é feita com asfalto a quente. Com as chuvas ou mesmo com o tempo excessivamente úmido, as usinas de asfalto não conseguem produzir o composto a quente ou não conseguem levá-lo até seu destino na temperatura e na umidade ideais de aplicação no pavimento.

É usado então o asfalto a frio, também conhecido como asfalto ecológico, que é transportado em sacos de 20 quilos em carros pequenos e usado mesmo sob chuva. Quando o buraco atingiu a camada mais profunda do pavimento, a recuperação é feita com blocos de concreto e solo brita.

Balanço

Mensalmente, são usadas, em média, 300 toneladas de asfalto a quente. Nesse período de chuvas intensas, as equipes da Central de Serviços só conseguem trabalhar com o asfalto a frio. Nos últimos 15 dias, já foram usadas 34 toneladas de asfalto a frio.

Em novembro, a equipe de asfalto a quente fez operações em 38 ruas de 17 bairros da capital: Enseada do Suá; Penha; Itararé; Ilha de Santa Maria; Jardim Camburi; Jardim da Penha; Jucutuquara; Praia do Canto; Praia do Suá; República; Santa Lúcia; Santa Martha; Santa Tereza; Santo André; Santos Dumont; São Pedro e Universitário.

O serviço tem o objetivo de manter em boas condições os cerca de 400 quilômetros de vias asfaltadas da capital. As operações tapa-buracos são realizadas a partir das vistorias feitas pelos funcionários da Prefeitura de Vitória. A população pode ajudar a identificar as ruas com necessidade de recuperação asfáltica pelo Fala Vitória 156.

Origem dos buracos

Em sua maioria, os buracos têm origem nas constantes e necessárias escavações e recomposições nas vias, que ao longo dos anos provocam fissuras na junção entre o pavimento e os reparos. Com as chuvas, a água penetra nessas fissuras, pressionada pelos pneus dos veículos, e desagrega as demais camadas do pavimento abaixo do revestimento, provocando os buracos.

Central de Serviços

Asfalto

(Ampliar imagem)

Central de Serviços

Asfalto

(Ampliar imagem)


Para dúvidas ou informações sobre os serviços da Prefeitura, ligue 156 ou use o serviço on-line.


Voltar para o topo

Prefeitura Municipal de Vitória
Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes, 1.927
Bento Ferreira, Vitória, ES - CEP: 29.050-945
Telefone: (27) 3382-6000 (Atendimento ao público de 12h às 19h)
Voltar ao topo do site