Prefeitura Municipal de Vitória

Atalhos de teclado:

Notícias

Procon Vitória compara preços de 56 produtos em supermercados

Publicada em 08/07/2019, às 17h09 | Atualizada em 09/07/2019, às 12h52

Por SEGES/SUB-COM | Com edição de Matheus Thebaldi


Imagem divulgação

Mamão havaí

Mamão Havaí apresentou maior variação de preços na pesquisa realizada pelo Procon Vitória (Ampliar imagem)

O Procon Vitória divulgou nesta segunda-feira (8) uma pesquisa inédita comparando os preços de 56 produtos, entre alimentos e artigos de primeira necessidade, vendidos em supermercados da capital. O levantamento apontou uma diferença de preço de um mesmo produto que pode ultrapassar a casa dos 250%, como foi constatado no quilo do mamão Havaí.

Frutas

Enquanto um estabelecimento comercializava a fruta pelo preço de R$ 3,99 (o quilo), no outro, o mesmo mamão custava R$ 13,99 (o quilo).

Padaria

Entre os produtos de padaria, a mortadela apresentou a maior variação de preço (quilo), na ordem de 101,82%, sendo encontrada por R$ 9,90 e 19,98.

Carnes

No setor de carnes e aves, a maior variação fica com o frango: 47,26%. O quilo do produto custa R$ 5,29 em um supermercado, enquanto no outro era comercializado por R$ 7,79 (quilo).

Higiene pessoal

No setor de higiene pessoal, o que mais pesa no orçamento é o preço do sabonete (85g). O mesmo produto, da mesma marca e peso, estava sendo vendido por R$ 0,85 em um estabelecimento e, em outro, por R$ 1,99.

Cozinha

A esponja de cozinha (pacote com três unidades) foi encontrada com o preço de R$ 3,19 em um supermercado e, em outro, o mesmo pacote estava sendo vendido por R$ 6,69, numa diferença de 109,72%.

Alimentos

No setor de alimentos, o molho de tomate (340g) apresentou a maior variação, chegando a 70,09%, ou seja, sendo vendido por R$ 1,17 em um supermercado e, no outro, por R$ 1,99.

Metodologia

Os coletores de dados do Procon percorreram oito estabelecimentos diferentes, localizados em regiões distintas do município, entre os dias 24 de junho e 2 de julho. A pesquisa destacou 56 artigos:

  • 14 itens no segmento de alimentação;
  • dois itens do segmento de carnes e aves;
  • cinco do segmento de padaria;
  • dois produtos do segmento de refrigerantes;
  • 12 do segmento de frutas e verduras;
  • oito produtos de higiene pessoal;
  • sete itens de limpeza doméstica;
  • seis itens do segmento de higiene e cuidados infantis.

Veja relatório técnico da pesquisa

A economista do Procon Larissa Cicilioti explicou que os estabelecimentos pesquisados (lojas físicas) - de diferentes tamanhos (portes) - foram escolhidos aleatoriamente.

Para a seleção dos itens, foram levantados os preços de diversos itens da mesma categoria em todos os supermercados visitados, entretanto, foi considerado apenas aquele item que se repete na maior quantidade de estabelecimentos.

Além disso, a pesquisa, especificamente os itens queijo mussarela, apresuntado e mortadela, considerou aquele produto que possuía oferta por menor preço no dia da coleta. Quanto às variações entre maiores e menores preços, os produtos comparados foram por produtos idênticos.

A pesquisa informa ainda ao consumidor o menor preço encontrado para o produto em questão e, ainda, em qual estabelecimento pode encontrá-lo. Quanto aos rankings, a pesquisa revela também o total de itens com menor preço encontrado em cada estabelecimento participante da pesquisa.

Elizabeth Nader

Sacolas plásticas sendo usadas em caixa de supermercado de Vitória

Pesquisa é uma referência para os consumidores no momento da realização da compra

Foco

"Essa pesquisa não possibilita apenas que os produtos de primeira necessidade constem na lista de compras, mas atua também no combate ao superendividamento e, principalmente, garantindo um direito humano. Porque também é cidadania, é direito humano ter relações consumeristas mais humanas, justas e igualitárias", disse o secretário de Cidadania, Direitos Humanos e Trabalho, Bruno Toledo.

A gerente do Procon Vitória, Herica Correa Souza, considera importante a divulgação dos preços porque estimula as famílias a adotar essa prática. "Os supermercados querem atrair clientes e a oferta do melhor preço, de um preço justo é, sem dúvida, o melhor atrativo".

A gerente do Procon Vitória avisa: "A partir deste mês, todos os meses, o Procon Vitória vai fazer a pesquisa. Queremos oferecer aos consumidores um comparativo nos preços adotados mensalmente por esses supermercados. A pesquisa será uma referência no momento da realização da compra. Dessa forma, é possível observar onde e como pode economizar e evitar o desabastecimento da casa".

Variações

O Procon Vitória alerta que as variações e os preços constatados referem-se aos dias em que foi realizado o levantamento, portanto, os valores atuais podem ser diferentes. O consumidor deve ficar atento porque os preços praticados pelo mercado estão sujeitos à alteração conforme a data da compra, inclusive por ocasião de descontos especiais, ofertas e promoções. Além disso, lojas da mesma rede podem praticar preços diferenciados.

Orientações 

O Procon Vitória orienta que o consumidor faça uma comparação entre os preços praticados por diferentes estabelecimentos e também considere a relação qualidade, peso e preço do item a ser adquirido.

Destaca, também, que sejam avaliados os seguintes fatores: procedência, validade e acondicionamento dos produtos antes de realizar a compra, além de ler atentamente o rótulo e verificar o prazo de validade.


Para dúvidas ou informações sobre os serviços da Prefeitura, ligue 156 ou use o serviço on-line.


Voltar para o topo

Prefeitura Municipal de Vitória
Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes, 1.927
Bento Ferreira, Vitória, ES - CEP: 29.050-945
Telefone: (27) 3382-6000 (Atendimento ao público de 12h às 19h)
Voltar ao topo do site