Prefeitura Municipal de Vitória

Atalhos de teclado:

Notícias

Política Municipal de Inovação atrairá investimentos de empresas de tecnologia

Publicada em 13/09/2018, às 16h10

Por Deyvison Longui (dlbatista@vitoria.es.gov.br) | Com edição de Matheus Thebaldi


Leonardo Silveira

Apresentação do Plano Municipal de Inovação no auditório da FINDES

Prefeito de Vitória, Luciano Rezende, participou do lançamento da Política Municipal de Inovação (Ampliar imagem)

Leonardo Silveira

Apresentação do Plano Municipal de Inovação no auditório da FINDES

Luciano ponderou que a nova matriz econômica para a capital está no desenvolvimento da inovação e da tecnologia (Ampliar imagem)

Empresários, sociedade civil e setor acadêmico da capital conheceram, na noite da última terça-feira (11), a Política Municipal de Inovação da Prefeitura de Vitória, que tem o objetivo de tornar a cidade mais atrativa a investimentos na área. O evento ocorreu na Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes).

Mais benefícios às empresas, financiamentos e ambientes públicos e privados voltados à inovação fazem parte das medidas e estratégias que serão implantadas.

A Política Municipal de Inovação foi construída pela Companhia de Desenvolvimento, Inovação e Turismo de Vitória (CDV) em parceria com as secretarias municipais de Fazenda (Semfa) e de Desenvolvimento da Cidade (Sedec), além de diversos setores ligados ao segmento na capital.

Nova matriz econômica

"A nova matriz econômica para a capital, pós-Fundap, está no desenvolvimento da inovação e da tecnologia, além de gastronomia, turismo, serviços e comércio", enfatizou o prefeito de Vitória, Luciano Rezende.

Ele adiantou ainda que, até o final deste ano, será disponibilizado ao mercado R$ 1,5 milhão por meio de edital para o desenvolvimento de startups, numa parceria entre a Prefeitura de Vitória e a Findes, através do Senai-ES. "Essa política de inovação vai consolidar esse ecossistema no qual Vitória está inserida, tornando-se cada vez mais uma cidade inteligente", destacou.

Leonardo Silveira

Apresentação do Plano Municipal de Inovação no auditório da FINDES

"Vitória tem se desenvolvido como terreno fértil para inovação no Brasil, atraindo empresas desse setor", disse o presidente da CDV, Leonardo Krohling (Ampliar imagem)

Leonardo Silveira

Apresentação do Plano Municipal de Inovação no auditório da FINDES

Léo de Castro, presidente da Findes, disse que inovação é a área que mais oportuniza e a que mais cria condições para novos empreendedores na economia (Ampliar imagem)

Desenvolvimento

Para o presidente da Findes, Léo de Castro, a inovação é a área que mais oportuniza e a que mais cria condições para novos empreendedores na economia, gerando benefícios para todos. "Acreditamos que a inovação é o caminho para um novo ciclo de desenvolvimento do Estado, e a cidade de Vitória é o local principal para desenvolver esse trabalho em prol desse segmento", apontou.

O presidente do Sindicato das Empresas de Informática no Estado do Espírito Santo (Sindinfo), Luciano Raizer, enfatizou que a Política de Inovação mostra com clareza as diretrizes e o apoio ao setor. "Isso torna Vitória ainda mais atrativa para os investimentos das empresas de tecnologia, somado aos habitats hoje existentes, como o Centro de Inovação, a Fábrica de Ideias, os instrumentos de benefícios como a redução de ISS, entre outros que virão", disse.

Política de Inovação

A Política Municipal de Inovação foi apresentada pelo presidente da CDV, Leonardo Krohling, que destacou que a proposta seguiu as Diretrizes Estratégicas “Cidade Inteligente e Cidade Humana”, no âmbito do Planejamento Plurianual 2018-2021. "Vitória tem se desenvolvido como um terreno fértil para a inovação no Brasil, atraindo empresas desse setor e fortalecendo as que já estão aqui", disse.

Para isso, foram definidos três temas de maior interesse tecnológico para a capital, que poderão conferir resultados para a sociedade: Cidades Inteligentes e Sustentabilidade; Metalmecânica e Logística; e Petróleo, Gás, Biocombustíveis e Energia. A base para a nova Política de Inovação foi elencada a partir de quatro pilares: Lei, Ambientes, Benefícios e Financiamento.

Projetos de impacto social e tecnológicos (startups 2,5), empresas em fase inicial (startups) e as empresas inovadoras que estejam e venham estabelecer sede em Vitória (spin off) estão entre as ações que serão contempladas pela nova Política Municipal de Inovação.

Fomento

A atualização da legislação vigente que envolve o segmento é uma das medidas que serão realizadas para que possam ser incluídos startups, ambientes colaborativos e investimento anjo, por exemplo.

"Um de seus objetivos é criar e consolidar ambientes de inovação através do fomento à pesquisa e ao desenvolvimento, capacitação especializada e instrumentos fiscais e financeiros. Essas ações contribuirão para novos negócios, surgimento de cadeias produtivas, criação de novas empresas e aumento na geração de renda em Vitória", ressaltou o presidente da CDV, Leonardo Kroling.

Benefícios para as empresas

Para que as empresas possam participar da Política Municipal de Inovação, elas terão que assinar um termo de compromisso com a CDV e, após isso, passarão a ter acesso a diversos benefícios. Dentre eles, existirão os benefícios fiscais como o ISS, que será de 2% para as regiões do Centro (como já ocorre) e também para as regiões de Jucutuquara (Fábrica de Ideias) e da Grande Goiabeiras (Parque Tecnológico).

Além dessas regiões, espaços públicos e privados que desenvolvam as atividades de inovação poderão requerer os mesmos benefícios, desde que aprovados e reconhecidos pelo Conselho Municipal de Ciência e Tecnologia. "Com essa nova alíquota de ISS, Vitória será mais competitiva que todas as cidades do Brasil", destaca o presidente da CDV.

Financiamento

Dentre as fontes de financiamento disponíveis para as empresas, estão o Microcrédito, o Seguir Crescendo e o Inovacred, que possuem taxas diferenciadas para microempreendedor individual e também de pequeno porte.

Além desses, também será criado o Fundo Inova Vitória, com capital privado, mas com fim público, para a realização de investimentos em pessoas (programas Universidade Sem Prédio e Vix Cursos) e em empresas que forem apoiadas pela política municipal e que poderão participar de diversos programas de pré-incubação, pré-aceleração, incubação e aceleração, com a possibilidade de receberem investimentos diretos na empresa, com ou sem percentual da PMV/CDV (decreto Nº 9.283).

Também estará disponível o Fundo de Apoio à Ciência e Tecnologia (Facitec), que realizará os investimentos para fortalecer e ampliar a base técnico-científica existente no município.

Os recursos são destinados a bolsas de estudos, pesquisas científicas e eventos tecnológicos, como o Pibic Jr.; Bolsa de Mestrado e Doutorado; Bolsa Criativo; e Bolsa Startup, para startups capixabas e para aqieças que venham para Vitória, principalmente que tenham como foco solucionar os desafios de gestão da capital (edital em parceria com Findes/Senai-ES será publicado ainda este ano).

Leonardo Silveira

Obras do Centro de Inovação - Parque Tecnológico

Centro de Inovação é um dos equipamentos que vão incrementar a economia criativa e a área tecnológica em Vitória (Ampliar imagem)

Leonardo Silveira

Fachada da Fábrica de Ideias

Fábrica de Ideias é espaço dedicado à formação de empreendedores, com foco em serviços, tecnologia e economia criativa (Ampliar imagem)


Para dúvidas ou informações sobre os serviços da Prefeitura, ligue 156 ou use o serviço on-line.


Voltar para o topo

Prefeitura Municipal de Vitória
Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes, 1.927
Bento Ferreira, Vitória, ES - CEP: 29.050-945
Telefone: (27) 3382-6000 (Atendimento ao público de 12h às 19h)
Voltar ao topo do site