Prefeitura Municipal de Vitória

Atalhos de teclado:

Notícias

Pesca predatória: fiscalização da Semmam apreende 45 quilos de pescados

Publicada em 09/07/2018, às 17h12

Por Amilton Freixo de Brito (afbrito@vitoria.es.gov.br) | Com edição de Matheus Thebaldi


Divulgação Semmam

Apreensão de pescado

Ação conjunta de fiscalização resultou na apreensão de 45 quilos de pescados (Ampliar imagem)

Divulgação Semmam

Apreensão de pescado

Ação foi coordenada pela Gerência de Fiscalização da Secretaria de Meio Ambiente (Ampliar imagem)

O cerco e as ações de prevenção e combate à pesca predatória na baía de Vitória do Grupo Especial de Combate à Pesca Ilegal (Gecopi) estão acontecendo em horários e locais alternados e, mais uma vez, obtiveram um resultado positivo, na noite da última quinta-feira (5).

Três embarcações que utilizavam rede de arrasto para a pesca predatória de pescados foram abordadas. A equipe da Gerência de Fiscalização da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semmam) e agentes da Polícia Federal e da Capitania dos Portos apreenderam 45 quilos de camarão, redes e diversos apetrechos utilizados em pesca ilegal.

Doação

Todo o pescado fruto da apreensão foi doado para a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Vitória.

Com base na lei 9.605/1998 (Lei de Crimes Ambientais) e na lei 9.077/2017, que protege o ambiente estuário e marinho da pesca com rede nas baías do Espírito Santo e de Vitória, as embarcações foram abordadas e tiveram todo o pescado e as redes apreendidos.

Uma das embarcações estava sem identificação e foi encaminhada para a Capitania dos Portos. Os proprietários serão notificados e poderão receber multas que podem variar de R$ 700 a R$ 100 mil.

"Por ter sido constatado crime ambiental, as notificações serão encaminhadas ainda esta semana para a Delegacia de Crimes Ambientais para abertura de processo criminal", destacou a gerente de Fiscalização da Semmam, Priscila Ligia Alvarino.

Fiscalização

As ações intensificadas de fiscalização fazem parte de um trabalho de combate à pesca predatória em toda a orla da capital. "Defender a nossa flora, a nossa fauna e o nosso meio ambiente é a nossa maior missão e a nossa bandeira", destacou o secretário de Meio Ambiente, Luiz Emanuel Zouian.

Pesca com anzol permitida

O combate à pesca de arrasto e a intensa fiscalização fizeram com que voltasse ao cenário da orla de Vitória a pesca com linha de anzol assistida, que é permitida e conhecida como pesca sustentável, podendo ser praticada nas baías do Espírito Santo e Vitória, em locais fora da Unidade de Conservação.

Grupo de trabalho

O Gecopi, que conta com Semmam, Polícia Ambiental, Polícia Federal, Delegacia de Crimes Ambientais, Ibama e Capitania dos Portos, já atuava em casos de pesca predatória e andada de caranguejos e teve os trabalhos intensificados para fazer valer o que determina a nova lei, que, no artigo 1º, deixa clara a proibição de pesca utilizando qualquer tipo de redes, como de emalhe, de espera de cerco ou de arrasto.

Divulgação Semmam

Apreensão de pescado

Ação também resultou na apreensão de redes de pesca (Ampliar imagem)

Divulgação Semmam

Apreensão de pescado

Todo o pescado fruto da apreensão foi doado para a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Vitória (Ampliar imagem)


Para dúvidas ou informações sobre os serviços da Prefeitura, ligue 156 ou use o serviço on-line.


Voltar para o topo

Prefeitura Municipal de Vitória
Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes, 1.927
Bento Ferreira, Vitória, ES - CEP: 29.050-945
Telefone: (27) 3382-6000 (Atendimento ao público de 12h às 19h)
Voltar ao topo do site