Prefeitura Municipal de Vitória

Atalhos de teclado:

Notícias

Exposição "Transpotências" mostra cotidiano de mulheres transexuais

Publicada em 08/08/2017, às 13h59 | Atualizada em 08/08/2017, às 14h26

Por Leo Vais (levsilva@vitoria.es.gov.br) | Com edição de SEGES/SUB-COM


Imagem divulgação

Transpotências

Exposição faz público ampliar o olhar sobre as vivências das mulheres trans (Ampliar imagem)

Com a proposta de colaborar para a criação de um novo olhar sobre o universo da transexualidade, refletindo acerca de estereótipos baseados na ausência de conhecimento sobre o assunto, acontece nesta sexta-feira (11), a partir das 19 horas, no Museu Capixaba do Negro "Verônica da Pas" (Mucane), a abertura da exposição "Transpotências".

O projeto foi idealizado pela artista Aidê Malanquini, em parceria com Pablo Rocon, pesquisador que trabalha com população transexual no universo acadêmico. "Vi no projeto 'Transpotências' a possibilidade de retomar meu trabalho fotográfico a partir desse eixo que tanto me afeta. Independente da área de atuação, o grande foco da minha produção artística sempre foi a questão da mulher na sociedade".

Livro

O trabalho de pesquisa teve como base teórica o livro "Engenharia Erótica: Travestis no Rio de Janeiro", de Hugo Denizart, que reúne textos e imagens sobre o assunto, no qual o autor retrata mulheres trans que trabalham com prostituição na capital carioca.

As imagens do livro estimularam a fotógrafa a ampliar o olhar sobre as vivências das mulheres trans e apresentá-las dentro de outros universos. "As fotografias, apesar de lindas, provocaram a necessidade de trabalhar a partir da perspectiva de outro referencial estético. Não me interessava, enquanto mulher, reforçar esse lugar de erotização do corpo feminino, estigma no qual a mulher trans é comumente aprisionada".

Mostra

Imagem divulgação

Transpotências

Mostra reúne 39 fotografias que apresentam um olhar cotidiano sobre três mulheres transexuais (Ampliar imagem)

A mostra, que conta com curadoria da fotógrafa Luara Monteiro, reúne 39 fotografias que apresentam um olhar cotidiano sobre três mulheres transexuais. "Sempre me interessou a fotografia que é utilizada intencionalmente como instrumento de transmissão de ideias e de um posicionamento diante de questões sociais. Para mim, esse tipo de trabalho funciona como uma espécie de manifesto em que as palavras dão lugar às imagens".

Para Aidê, a mostra também é uma oportunidade de discutir o machismo que pauta o cotidiano feminino, além de debater o preconceito vivido por essas mulheres. "Acredito que as mulheres trans, em diversos momentos, encontrem-se no pior lugar desse ciclo de opressão vivenciado por todas nós. Mulheres trans são invisibilizadas, têm sua feminilidade negada e muitas vezes não são reconhecidas sequer pelas mulheres cis. Ou seja, a sororidade se tornou princípio seletivo".

Dessa forma, ela espera despertar a empatia do público e estimular o respeito com relação ao outro. "O preconceito está na recusa do outro, do diferente. Na negação da possibilidade de coexistir em harmonia com o que é diferente de mim".

Debates

Além da mostra fotográfica, o projeto "Transpotências" contempla ações socioeducativas para turmas abertas ao público e fechadas para grupos específicos, com a proposta de discutir cidadania e direitos da população trans, por meio de oficinas, debates e visitas mediadas.

"As oficinas surgem como uma forma de ampliar o debate para um campo mais concreto, através de reflexões sobre políticas públicas, saúde, segurança e educação, relacionando tais eixos à temática trans. Além disso, as atividades formativas funcionam também como um processo de formação de formadores, que multiplicarão o debate para além do espaço da galeria", afirma Aidê.

Na abertura da exposição, acontecerá um bate-papo com participação das modelos da mostra Michelle Gama, Viviane Corrêa e Vick Pastore, além da fotógrafa Aidê Malanquini.

O projeto foi contemplado com recursos do Fundo de Cultura do Estado do Espírito Santo (Funcultura), Edital 002 - Diversidade Cultural, e conta com o apoio da Prefeitura de Vitória, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e do Mucane.

Atividades formativas
  • Fotografia para educadores: quarta-feira (9), das 9 às 12 horas
  • Gênero, Transexualidade e Segurança Pública: 12 e 19 de agosto, sábado, das 14 às 17 horas
  • Gênero, Transexualidade e Políticas de Saúde: 26 de agosto e 2 de setembro, sábado, das 14 às 17 horas
  • Gênero, Transexualidade, Segurança Pública e Políticas de Educação: 2 de setembro, sábado, das 14 às 17 horas
  • Gênero, Transexualidade, Políticas de Educação: 9 de setembro, sábado, das 14 às 17 horas
Serviço
Exposição Transpotências
Mostra fotográfica de Aidê Malanquini
Abertura: 11 de agosto, sexta-feira, a partir das 19 horas. Visitação: até 11 de setembro. De terça a sexta, das 12 às 19 horas
Onde: Museu Capixaba do Negro "Verônica Pas" – Mucane – avenida República, 121, Centro (veja no mapa)
Aberto ao público

Para dúvidas ou informações sobre os serviços da Prefeitura, ligue 156 ou use o serviço on-line.


Voltar para o topo

Prefeitura Municipal de Vitória
Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes, 1.927
Bento Ferreira, Vitória, ES - CEP: 29.050-945
Telefone: (27) 3382-6000 (Atendimento ao público de 12h às 19h)
Voltar ao topo do site