Prefeitura Municipal de Vitória

Atalhos de teclado:

Notícias

Escola Fafi comemora 25 anos com dança no Sesc Glória

Publicada em 07/12/2017, às 15h21 | Atualizada em 07/12/2017, às 15h21

Por Leo Vais (levsilva@vitoria.es.gov.br) | Com edição de Matheus Thebaldi


Carlos Antolini

Reforma da Fafi

Fafi é reconhecida como um espaço de formação humana, artística e cultural: escola celebra 25 anos

A Escola Técnica Municipal de Teatro, Dança e Música Fafi completou 25 anos de existência em 2017. Para comemorar a data, a instituição apresenta uma programação especial que envolve teatro e dança, como resultado das aulas oferecidas pela instituição, além de homenagear personalidades que contribuíram para o fortalecimento e a valorização da identidade da escola como um espaço de formação humana, artística e cultural.

O espetáculo "Saudades Daquela Época", que acontece na próxima quarta-feira (13), a partir das 19 horas, no Sesc Glória, e reúne 95 alunos dos cursos básico e técnico em dança, além da oficina preparatória, é uma das atrações do evento. A apresentação, que terá tempo total de uma hora e meia, será dividida em 20 coreografias que tratam de saudade, memória e tempo.

"A proposta desse espetáculo é levá-los a viajar no tempo e relembrar momentos que lhe trazem memórias… Memórias saudosas de tempos idos e vividos", explicou o coordenador de dança da Fafi, Nerdin Montenegro.

Homenagens

Além da apresentação de dança, acontecerá a concessão de votos de louvor pela Câmara Municipal de Vitória, por meio da Comissão de Cultura e Turismo, que tem como presidente o vereador Leonil, para personalidades que contribuíram para o fortalecimento e a valorização da identidade da escola nos seus 25 anos de existência.

Entre os agraciados estão ex-alunos, professores, funcionários e coordenadores da instituição. São eles: Colette Dantas, professora de Teatro da Escola Fafi (1992-1999); Diedra Rovena Machado Lino, aluna do Curso de Dança da Escola Fafi (2007-2017); Gil Mendes, professor e coreógrafo de Dança da Escola Fafi (1994-2017); Lilian Menenguci, aluna da 2ª turma do curso de Teatro da Escola Fafi (2000)
e gerente da Escola Fafi (2006-2009); Stael Magesck, aluna da 1ª turma do curso de Dança da Escola Fafi (1999); Tania do Carmo, funcionária (1992-2017) e gerente da Escola Fafi (2009-2013).

"Muitas pessoas, entre artistas, diretores, gestores, produtores, técnicos e agentes culturais, de uma maneira ou de outra, contribuíram com a história da Escola Fafi ao longo desses 25 anos. Uma lista interminável! Só tive a oportunidade de ser aluna da escola em função do compromisso desses sujeitos. Ter retornado a ela na condição de gerente, aumentou o tamanho da minha responsabilidade com essa história inteira", afirmou a atriz e escritora Lilian Menenguci.

Teatro

A programação de 25 anos da Fafi teve início nesta última quinta (7), no Theatro Carlos Gomes, com a apresentação do espetáculo "Epicênico", resultado da disciplina "Exercício Cênico III", do Curso Técnico em Teatro da Fafi.

"O terceiro módulo do curso técnico de Teatro da Fafi tem como foco o estudo sobre Teatro Épico, de Bertolt Brecht até a contemporaneidade. As ementas das disciplinas visam oferecer aos alunos uma experiência prática dessa importante vertente teatral” disse o instrutor de teatro e diretor da montagem, Antônio Apolinário.

O trabalho é uma produção colaborativa entre os alunos e instrutores da instituição e apresenta um olhar sobre as questões contemporâneas pelo viés do teatro, através dos textos das peças "Terror e Miséria no Terceiro Reich" (1935/1938) e "Mãe Coragem e Seus Filhos" (1939), ambas de Bertolt Brecht, "Arena Conta Zumbi" (1965), de Augusto Boal e Gianfrancesco Guarnieri, e "Congresso Internacional do Medo' (2008), de Gracê Passô.

Símbolo

"A Fafi é um monumento, um símbolo, um emblema da cidade. Sua história se confunde com a difusão e com a criação artísticas de uma população que reconheceu ser a entidade sua casa e sua força-motriz. Nesses 25 anos, o mar de histórias que rodeia essa escola é algo que não se limita ao horizonte. A Fafi vai além, e com ela seu patrimônio maior: os alunos, os instrutores, a gerência. E a arte, porque sem ela, sem esse elemento que nos humaniza e nos constrói, esse símbolo não teria fundamento", disse o secretário municipal de Cultura, Francisco Grijó.

Breve histórico

No ano de 1992 foram iniciadas as atividades da Escola de Artes Fafi, sendo oferecidas oficinas de curta duração em diversas áreas artísticas, como teatro, fotografia, dança e cinema.

Em março de 1998, a Fafi se transformou em uma escola de qualificação profissional em teatro e dança, formando, em dezembro de 1999, suas duas primeiras turmas nessas áreas.

Em 2010, a Prefeitura de Vitória incorporou a área de música à escola. Em setembro de 2012, foi publicado o decreto municipal 15.486, que instituiu a Escola Técnica Municipal de Teatro, Dança e Música Fafi, vinculada à estrutura organizacional da Secretaria Municipal de Cultura (Semc). No ano de 2014, a Escola Fafi foi autorizada pelo Conselho Estadual de Educação (CEE) a oferecer cursos técnicos nas áreas de Arte Dramática e Dança, respectivamente.

Matéria relacionada

Fafi tem 80% de obra concluída e será entregue ano que vem


Para dúvidas ou informações sobre os serviços da Prefeitura, ligue 156 ou use o serviço on-line.


Voltar para o topo

Prefeitura Municipal de Vitória
Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes, 1.927
Bento Ferreira, Vitória, ES - CEP: 29.050-945
Telefone: (27) 3382-6000 (Atendimento ao público de 12h às 19h)
Voltar ao topo do site