Prefeitura Municipal de Vitória

Atalhos de teclado:

Notícias

Contação de histórias em libras marca dia da Lei Brasileira de Inclusão

Publicada em 05/07/2017, às 15h38

Por Leo Vais (levsilva@vitoria.es.gov.br) | Com edição de Rejane Gandini Fialho


Carlos Antolini

Alunos Helena e Davi

A Língua Brasileira de Sinais possibilita a disseminação da cultura surda.

Elizabeth Nader

Professor Daniel de Carvalho participa do teatro de alunos surdos em Libras

Por meio da Libras a cultura capixaba é levada ao teatro, participa de saraus e poesias.

Garantir a acessibilidade é condição para construção de uma sociedade inclusiva. Essa foi a proposta da oficina de contação de histórias para professores surdos, voltada para os profissionais que atuam na Secretaria Municipal de Educação (Seme). A oficina aconteceu em duas etapas durante o mês de junho, no Museu Capixaba do Negro “Veronica da Pas” (Mucane).

Como resultado desta ação, acontece nesta quinta-feira (06), a partir das 15 horas, no auditório do Mucane, a atividade de Contação de Histórias, que será realizada pelos professores surdos que participaram da oficina. O evento marca as comemorações alusivas ao Dia da Lei Brasileira de Inclusão, comemorado neste dia.

"É de grande relevância promover a formação de multiplicadores da arte de contar histórias para os profissionais de Libras que atuam com crianças surdas, uma ação que poderá contribuir para a inclusão", disse Elizete Caser, coordenadora da Biblioteca Municipal.

Para Tatiana Marques, técnica da Seme referência na educação de surdos, a ação é extremamente importante por disseminar a cultura surda, que é a forma como a pessoa surda entende e modifica o mundo.
“Esta é uma ação extremamente importante por oportunizar aos professores de Libras o momento de vivenciar e aprender técnicas de contação de histórias; por poder levar isso para as escolas; e por fazer com que, a partir disso, as crianças surdas possam acessar essas histórias, explorar o universo da imaginação  - o que contribuiu para o processo de apropriação da Libras”.

História

Entre as histórias que serão contadas estão "O Leão Poderoso", narrada por Roni Antônio de Carvalho; "O Elefante Preguiçoso", por Luana dos Reis Guss; "A Margarida Solitária", adaptação da história "A Margarida Friorenta", por Waine Pegoretti Laje.

Na sequência, acontece a apresentação teatral "A Galinha Surda", de autoria do grupo de professores surdos: Waine Pegoretti Laje, Luana dos Reis Guss, Roni Antonio de Carvalho, Thiago Lima Milanezi, Fábio Pitol Coutinho, Elisangela Maria Godio Bertoli e Adriana Almeida Santana Claudiano.

Também participarão da atividade as contadoras Marta Samor e Alzira Bossois, do Grupo Chão de Letras. Entre as histórias que serão contadas estão "O Reino das Borboletas Brancas”, de Marli Assunção Gomes Pereira; “Rodrigo, Porco-espinho”, de Fanny Joly e Kibungo, entre outras.

Lei Brasileira de Inclusão

A Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência, também conhecida como Estatuto da Pessoa com Deficiência, foi sancionada em 06 de julho de 2015. É destinada a assegurar e a promover, em condições de igualdade, o exercício dos direitos e das liberdades fundamentais por pessoa com deficiência, visando à sua inclusão social e cidadania.

O Curso

A oficina de contação de histórias para professores surdos aconteceu nos dias 1º e 8 de junho de 2017. O objetivo da formação é garantir a acessibilidade. O trabalho contou com a participação das contadoras Marta Samor e Tiana Magalhães, do Grupo de Contadores de Histórias Chão de Letras, que ministraram a atividade, além da participação da tradutora intérprete da Seme Viviane de Paula Menezes Carvalho.

Durante a oficina, os alunos, que são professores surdos, tiveram acesso a diferentes técnicas necessárias à contação de histórias que não privilegiaram exclusivamente a palavra falada, mas a linguagem de modo geral.

"Foi muito bom aprender estratégias e trocar experiências. Aprendi a usar materiais e recursos para contar histórias, como bonecas e chapéus. Isso ajuda porque desperta o interesse dos alunos na sala de aula. Aprendemos também a como criar histórias. Foi muito proveitoso", avaliou Waine Pegoretti Lage, professora de Libras da Seme, que foi aluna do curso.

A oficina é uma parceria entre a Semc, por meio da Biblioteca Municipal Adelpho Poli Monjardim e do projeto Viagem pela Literatura, da Secretaria Municipal de Educação (Seme), por meio da Coordenação de Educação Especial, e a Rede de Leitura Inclusiva - GT-ES.

Serviço

Contação de Histórias com professores surdos
06 de julho, quinta-feira, às 15 horas
Museu Capixaba do Negro "Verônica Pas" – Mucane – Avenida República, 121, Centro
Aberto ao público


Para dúvidas ou informações sobre os serviços da Prefeitura, ligue 156 ou use o serviço on-line.


Voltar para o topo

Prefeitura Municipal de Vitória
Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes, 1.927
Bento Ferreira, Vitória, ES - CEP: 29.050-945
Telefone: (27) 3382-6000 (Atendimento ao público de 12h às 19h)
Voltar ao topo do site