Prefeitura Municipal de Vitória

Atalhos de teclado:

Acesso rápido


Emprego

Desde a emissão da carteira de trabalho até o requerimento do seguro-desemprego, passando por programas de inserção no mercado, a Prefeitura presta assistência adequada para o desenvolvimento da vida profissional dos cidadãos.

Agência realiza intermediação de mão de obra e capacitação do trabalhador

A Agência Municipal do Trabalhador é um espaço destinado à orientação sobre a área do trabalho. Criada em 2008 pela Prefeitura de Vitória por meio de parceria com o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), a agência assumiu as funções da unidade do Sistema Nacional de Empregos (Sine) na capital.

Desde então, a Agência do Trabalhador passou a atuar na gestão de todas as ações nas áreas de trabalho, emprego e renda, em serviços como intermediação de mão de obra, habilitação ao seguro-desemprego, capacitação do trabalhador e outros.

A abertura da agência seguiu a Resolução Estadual 466/2005, que abre espaço para municípios com mais de 300 mil habitantes assumirem a gestão plena de unidades do Sine-ES.

Antes da Resolução 466/2005, o Sine-ES estava sob a responsabilidade do Governo do Estado, por intermédio da Secretaria de Estado do Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social (Setades).

Serviços oferecidos

Onde fica a AMT

Rua Amélia da Cunha Ornelas, 295, Bento Ferreira - ver no mapa

Atemdimento de segunda a sexta, das 12h às 19h.

Telefone: (27) 3222-2122

Última atualização em 17/01/2017

Voltar para o topo

Cursos qualificam para mercado de trabalho

Foto Divulgação

Mulher fazendo curso de marcenaria

Elizabeth Nader

pescador

A Prefeitura de Vitória promove cursos de qualificação, reprofissionalização, certificação e elevação da escolaridade dos moradores de Vitória em situação de desemprego, subemprego, trabalho pouco qualificado e/ou risco social.

O objetivo da qualificação é o ingresso, aprimoramento ou retorno ao mercado de trabalho.

Os cursos de qualificação são voltados para um público com idade a partir de 16 anos e escolaridade mínima de 4ª série do ensino fundamental.

A oferta atende a 14 arcos ocupacionais, contemplando 44 cursos com carga horária média de 320 horas. 

O arco ocupacional é um modelo de formação no qual o aluno cursa uma área profissional, mas aprende quatro ocupações, aumentando as suas chances de inserção no mundo do trabalho.

Os conteúdos incluem cidadania, português e matemática, além das disciplinas específicas dos cursos profissionalizantes.

Arcos ocupacionais

  • Administração
  • Artesanato
  • Culinária
  • Comércio
  • Comunicação
  • Confecção
  • Imagem Pessoal
  • Informática
  • Marcenaria
  • Mecânica
  • Metal Mecânica
  • Pesca
  • Serviços
  • Turismo e Hospitalidade

Última atualização em 15/07/2014

Voltar para o topo

Agência inscreve para mercado de trabalho

Elizabeth Nader

Mulher segura carteira de trabalho na mão

Trabalhadores e empregadores são os públicos-alvo da Agência Municipal do Trabalhador (AMT), que realiza a intermediação de mão de obra, isto é, o cruzamento da necessidade de preenchimento de uma vaga de emprego com a de um trabalhador que procura por uma colocação no mercado de trabalho. 

O trabalhador pode cadastrar-se gratuitamente no Sine e, a partir disso, é feito o encaminhamento do candidato às empresas para que elas realizem a seleção.

As empresas que necessitem contratar funcionários podem, de forma ágil e gratuita, solicitar à Agência Municipal do Trabalhador (AMT) o encaminhamento de candidatos para seleção, de acordo com o perfil por elas estabelecido.

A seleção desses candidatos é feita na empresa ou, caso o empreendedor deseje, em uma sala na própria agência.

Para realizar a intermediação de mão de obra, é utilizado o sistema de vagas do Ministério do Trabalho e Emprego, com acesso por meio do portal MTE Mais Emprego. Nesse portal, é possível cadastrar-se como trabalhador ou empregador, oferecer vagas de emprego e consultar as disponíveis no mercado. 

Cadastro do trabalhador

Qualquer trabalhador pode se cadastrar no Sine, cujo cadastro é de âmbito regional, abrangendo os municípios de Vitória, Vila Velha, Cariacica, Serra e Viana. Para se cadastrar no sistema de vagas do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), basta comparecer à Agência Municipal do Trabalhador, portando os seguintes documentos:

  • Carteira de Identidade (original);
  • CPF (original);
  • Carteira de Trabalho (original);
  • Número de inscrição no PIS/PASEP;
  • Comprovantes de residência e de escolaridade.

Os documentos do candidato tem que ser originais.

O cadastro pode ser feito também pela internet, por meio do portal MTE Mais Emprego. No portal, há todas as explicações necessárias de como proceder o cadastro. Para realizar o cadastramento pela internet, também são exigidos os mesmos documentos listados acima. Sem eles, não pode ser realizado o cadastro e, sem o cadastro, o trabalhador não pode ser encaminhado à vaga de emprego.

Cadastro de vaga de emprego/solicitação de mão de obra

Para que seja solicitado o encaminhamento de um trabalhador pelo Sine, é necessário que a empresa ou pessoa física faça, em primeiro lugar, o seu cadastro no portal MTE Mais Emprego, informando dados como CNPJ ou CPF e e-mail para contato. Feito o cadastro, o empregador pode utilizar o mesmo portal para efetuar a solicitação de mão de obra, informando os pré-requisitos necessários para a ocupação da vaga, como tempo de experiência e escolaridade. Para indicar a oferta de vagas, o empregador ainda pode comparecer à agência, ligar para o telefone (27) 3132-5310 ou enviar e-mail para emprego@correio1.vitoria.es.gov.br.

O serviço de cadastro de vaga e solicitação de mão de obra é gratuito. As únicas responsabilidades do solicitante são a devolução da carta de encaminhamento do trabalhador preenchida, assinada e com carimbo da empresa e a comunicação imediata à agência, caso a vaga seja preenchida por outros meios ou haja desistência da contratação.

Encaminhamento ao emprego

Uma vez selecionado, o candidato deve comparecer à agência para receber a carta de encaminhamento, contendo o contato da empresa, o horário e o local da seleção.

Cada candidato poderá receber três encaminhamentos para entrevista com o empregador.

O trabalhador somente poderá concorrer à nova entrevista de emprego caso desista da vaga ao qual se candidatou, queira outra oportunidade enquanto aguarda a resposta de processo de seleção ou ainda se não tiver sido escolhido.

Atendimento Psicossocial

A AMT disponibiliza para o trabalhador o serviço de uma equipe psicossocial. Essa equipe, formada por um psicólogo, uma assistente social e uma terapeuta ocupacional, desenvolve ações com intuito de qualificar os encaminhamentos realizados, oferecendo ao empregador mais elementos e parâmetros para a seleção dos candidatos encaminhados e, ao candidato, a oportunidade de conhecer mais a fundo suas aptidões.

Onde fica a Agência Municipal do Trabalho

Rua Amélia da Cunha Ornelas, 295, Bento Ferreira - ver no mapa

Atemdimento de segunda a sexta, das 8h às 17h.

Telefone: (27) 3132-5310

Última atualização em 12/06/2017

Voltar para o topo

Programa Adolescente Aprendiz prepara jovens para o mercado de trabalho

Marcos Salles

Mulher sendo atendida no balcão do Sine

A Coordenação de Apoio ao Jovem Trabalhador (CAJT) trabalha para inserir no mundo do emprego formal jovens e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, oferecendo-lhes capacitação e garantindo inclusão social com empregabilidade.

A iniciativa faz parte das ações da Secretaria Municipal de Turismo, Trabalho e Geração de Renda (SEMTTRE), em parceria com a Gerência de Encaminhamento ao Mercado (GEM) do Sine de Vitória.

Um dos projetos desenvolvidos pela CAJT é o Adolescente Aprendiz, que tem por objetivo contribuir com a formação técnico-profissional e possibilitar novas leituras de mundo, tomada decisões e intervenções positivas na sociedade.

Entre as ações desenvolvidas pelo programa Adolescente Aprendiz está o encaminhamento ao mercado de trabalho de moradores de Vitória, entre 14 a 17 anos, que estejam matriculados e frequentando a escola, de acordo com os preceitos da Lei da Aprendizagem 10.097/2000.

As etapas do atendimento são:

  • Inscrição na Casa do Cidadão, em Itararé, de segunda a sexta-feira, das 12h às 19h
  • Visita domiciliar para análise socioeconômica - O objetivo é conhecer de perto a realidade social em que vive o adolescente, levando em conta a necessidades de possíveis intervenções por meio de redes socioassistenciais. Na ocasião, os técnicos da Prefeitura também verificam e atualizam dos dados cadastrais do inscrito.
  • Palestra de orientação ao mercado de trabalho - Uma vez por mês, os adolescentes participam de conversas para esclarecer a Lei da Aprendizagem, seus direitos e deveres, noções de comportamento em uma entrevista de emprego, higiene pessoal, trajes adequados, relacionamento interpessoal e empreendedorismo.
  • Seleção a partir do perfil exigido pela empresa
  • Encaminhamento para contratação - Com base em determinado perfil, a empresa solicita à coordenação da CAJT que envie candidatos para participar de processo seletivo. A seleção é de responsabilidade da empresa.

Encaminhamento para estágio e trabalho

Em continuidade ao processo de inserção dos adolescentes cadastrados no Programa de Aprendizagem, ocorre o encaminhamento para estágio ou emprego. As ações são realizadas em parceria com instituições privadas vinculadas ao Ministério do Trabalho que integram o programa de aprendizagem. 

Objetivo

Proporcionar a qualificação social e profissional adequada às demandas e diversidades dos jovens, do mundo de trabalho e da sociedade no que diz respeito às dimensões ética, cognitiva, social e cultural do aprendiz.
Além de criar oportunidades tanto para o aprendiz quanto para as empresas.

Jovens: recebem capacitação profissional e proporcionam a experiência para lidar com diferentes situações no mundo do trabalho.

Empresas: permite que essas formem mão-de-obra qualificada, cada vez mais necessária em um cenário econômico em permanente evolução tecnológica.

Como se cadastrar no Programa Adolescente Aprendiz

O cadastro é realizado na Casa do Cidadão (Bloco B), em Itararé, de segunda a sexta-feira, das 12h às 19h. No ato da inscrição, o adolescente deve apresentar Carteira de Trabalho, Identidade, CPF, comprovantes de residência e declaração escolar. São inscritos apenas os adolescentes que apresentarem toda a documentação exigida.

Lei da aprendizagem

A Lei 10.097/2000 determina que todas as empresas de médio e grande porte contratem jovens aprendizes.

Mais informações

Avenida Maruípe, 2.544

Telefone: (27) 3132-5312

Última atualização em 30/03/2017

Voltar para o topo

Vitória tem agência de emprego especial para pessoas com deficiência

Carlos Antolini

Curso de informática para pessoas portadoras de deficiência

Desde setembro de 2013, Vitória conta com uma Agência Municipal do Trabalhador especializada para pessoas com deficiência. O Sine especial funciona no Centro de Referência para a Pessoa com Deficiência (CRPD), no Bairro Segurança do Lar.

A agência encaminha o trabalhador para o mercado, habilita desempregados para receber o seguro-desemprego, orienta sobre o Programa Menor Aprendiz e oferece cursos de qualificação específicos para quem tem algum tipo de deficiência.

No local, também são promovidas oficinas profissionalizantes durante todo o ano, como técnicas de artesanato, massagem e informática, e palestras sobre o mercado de trabalho e a busca do primeiro emprego.

Última atualização em 31/10/2016

Voltar para o topo

Saiba como requerer o seguro-desemprego

Elizabeth Nader

Atendimento na Agência Municipal do Trabalhador

O seguro é um benefício de assistência financeira temporária oferecido ao trabalhador que ficou desempregado. O benefício varia de acordo com a faixa salarial e pode ser pago em até cinco parcelas, conforme o tempo de trabalho do beneficiário.

Para ter acesso ao seguro-desemprego, o trabalhador precisa fazer o agendamento on-line, em agendamento.vitoria.es.gov.br e escolher o item “Trabalhador” e em seguida “Seguro-desemprego” e clicar em “Próximo” e seguir o passo a passo.

Será preciso fornecer o nome completo, o CPF e um número de telefone. O agendamento é pessoal e intransferível. Serão realizados 60 agendamentos diários.  Após o agendamento, no dia marcado, o trabalhador para dar entrada e ter acesso ao seguro-desemprego deverá comparecer à Agência Municipal do Trabalhador (AMT) munido dos seguintes documentos originais:

  • Carteira de Trabalho;
  • Carteira de Identidade;
  • CPF;
  • Requerimento de seguro-desemprego via WEB, fornecido pela empresa
  • Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho (TRCT), fornecido pela empresa;
  • Comprovante de saque do FGTS ou extrato analítico de conta do FGTS atualizado (fornecido pela Caixa Econômica Federal);
  • Comprovantes de escolaridade e residência.

A documentação é analisada por um atendente da AMT e, estando corretas as informações, é encaminhada para a habilitação do seguro. Cada caso é analisado com base nos critérios para concessão do benefício estipulados pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Em caso de deferimento, define-se o valor mensal e por quanto tempo o trabalhador receberá o benefício.

O valor mensal mínimo a ser concedido ao trabalhador é de um salário mínimo e o máximo, de dois salários mínimos. Já o número de parcelas varia entre três e cinco. Mais informações na página da internet do Ministério do Trabalho e Emprego.

Mais informações: (27) 3132-5310.

Última atualização em 26/04/2017

Voltar para o topo

Onde fica a Agência Municipal do Trabalho

Rua Amélia da Cunha Ornelas, 295, Bento Ferreira - ver no mapa

Atemdimento de segunda a sexta, das 8h às 17h.

Telefone: (27) 3132-5310
 

Última atualização em 12/06/2017

Voltar para o topo

Prefeitura Municipal de Vitória
Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes, 1927
Bento Ferreira, Vitória, ES - CEP: 29.050-945
Telefone: (27) 3382-6000 (Atendimento ao público de 12h às 19h)
Voltar ao topo do site